Adicione o Correio do Povo nas suas redes

Notícias

Câmara de Paraíso vai pedir socorro ao executivo para evitar fim do transporte coletivo

Da Redação

 
As dificuldades enfrentadas pela empresa responsável pelo transporte coletivo em Paraíso do Tocantins foram novamente apresentadas aos vereadores locais nesta sexta-feira, 13.

A Câmara convocou o proprietário, Marceli Tavares do Nascimento, da empresa Veredas para avaliar os avanços que ocorreram em 2018. Em resposta aos Parlamentares, ele ressaltou que foram adquiridos dois novos ônibus para o transporte de estudantes do Instituto Federal – IFTO, de Paraíso, e que o trabalho na cidade vem sendo mantido “às duras penas”.



Entre os motivos alegados pelo empresário, está o excesso de passageiros que viaja gratuitamente, se utilizando do benefício de terem acima de 60 anos. A Lei Federal determina que a pessoas com mais de 65 anos tem direito ao transporte gratuito. Em Paraíso, a prefeitura baixou a idade para 60 anos. No entanto, segundo Marceli, não foi oferecido nenhum benefício em contra partida. A Lei de redução da idade foi aprovada pelos vereadores.

Além disso, o representante da empresa relatou outros problemas, como é o caso de excesso de buracos nas ruas, que estariam causando grandes prejuízos e a falta de pontos de ônibus.

“É terrível. É difícil. Temos que levar ônibus à oficina todos os dias, além do combustível que aumenta com frequência” reclamou o empresário.

A atitude da Câmara de novamente convocar a Empresa responsável pelo transporte coletivo na cidade tem como principal objetivo de dar uma resposta à sociedade sobre esse problema que se arrasta há anos.



No entanto, os próprios vereadores observaram que chegou o momento de ver o lado do empresário. Além de não ter pontos de ônibus adequado, o transporte clandestino em Paraíso é uma constante e não há fiscalização. Tudo isso estaria causando mais prejuízos a empresa.

Outro problema seria o fato de os estudantes pagarem apenas meia passagem, R$ 2,92 e a grande quantidade de idosos que utilizam o transporte sem pagar passagem.

A Lei 10.741 garante que a empresa ofereça apenas 10% das vagas gratuitamente. No caso de um ônibus com 30 lugares, apenas 3 idosos teriam esse direito. No entanto, segundo o Proprietário, todos são transportados para evitar problemas com a população. Agora, com a crise que assola o País, o Proprietário já estuda a possibilidade de cumprir a Lei.



Devido à situação, ficou acertado que a empresa Vereda irá apresentar um relatório referente à quantidade de estudantes e idosos que são transportados mensalmente e os problemas enfrentados devido à qualidade das vias públicas e falta de pontos de ônibus.

Com os dados em mãos, os vereadores vão procurar o Executivo para discutir a questão, e ver a possibilidade de o município oferecer um incentivo.

“Continuamos trabalhando porque somos teimosos e temos compromisso com a sociedade. A gente precisa de parceria e de incentivo do Poder Executivo” garantiu Marceli Tavares.

Para o presidente Professor Deley Oliveira (PSC) o diálogo é positivo porque a Câmara está exigindo que os anseios da população sejam atendidos, principalmente em relação ás melhorias no transporte. Porém, reconheceu as dificuldades apresentadas.

“Ele realmente não tem condições de melhorar a frota de Paraíso do Tocantins, e o que foi decidido aqui é que nós iremos pedir socorro ao Executivo. Iremos fazer um documento de todos os vereadores solicitando que seja dado um apoio maior para essa empresa, porque, caso isso não aconteça, Paraíso corre o risco de não ter mais o transporte coletivo na cidade. É importante pararmos, pensarmos e dialogarmos para fazer o que for melhor, porque em benefício da população. Tenho certeza que o prefeito Moisés Avelino também irá ver a situação como aceitável para resolver o problema” disse o Presidente em nome de todos os integrantes da Casa.

Participaram do encontro, os vereadores, Beto da Goiás, Marcilio Pedreiro, JC, Whislan Maciel, Paulo Sérgio Diniz, Ataíde Rodrigues e o presidente Professor Deley.

A proposta da Câmara é enfrentar, e buscar soluções, para os problemas reclamados pela comunidade. Dessa forma, os vereadores entendem que o papel do Legislativo esteja sendo feito conforme a vontade popular.

-------------


 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Portal Benício - Compromisso com a Verdade - Todos direitos reservados
Rua Araguaia, 600. Centro - Paraíso do Tocantins - (63) 3602-1366 - 9.9975-8218 - elvecinobenicio@hotmail.com
Desenvolvido por ArtemSite - Tecnologia em Internet | Agência Digital | Criação de Sites, Marketing Digital e Hospedagem Web