Em Paraíso: Paciente que discutiu com médico não era caso de urgência e emergência, mas do Município, diz Direção de Hospital

0
5338

Da Redação

O fato de o município de o município de Paraíso do Tocantins ainda não ter um Hospital Municipal ou uma Unidade de Pronto Atendimento – UPA, faz com que sua população procure o Hospital Regional da cidade, que deveria ser responsável apenas pelos casos de urgência e emergência.

No caso da confusão entre um médico e um paciente ocorrida por volta das 21 horas desta terça-feira se tratava de um caso de ambulatório, segundo a direção do Hospital.

A confusão teria sido gerada porque o paciente exigia atendimento, enquanto o médico teria outros casos para atender.

“Casos ambulatoriais são obrigação do município, mas, como não existe hospital municipal ou Unidade de Pronto Atendimento, as pessoas recorrem ao Hospital Regional, o que causa superlotação” disse a diretora Val.

Ainda de acordo com a direção, o médico envolvido na confusão estava fazendo plantão extra devido ao quadro reduzido de profissionais, após as demissões. As contratações ocorrem gradativamente.

ENTENDA O CASO

 Em Paraíso: Médico “dá o dedo” a paciente durante discussão no Hospital Regional

Uma discussão séria entre o médico, Paulo Rogério e alguns pacientes ocorrida no Hospital Regional de Paraíso está gerando muitos comentários nas redes sociais.

O motivo é o fato de o Médico ter “dado o dedo” a um paciente, que filmou toda ação. O doutor chama a pessoa de “mal educado” e recebe a mesma acusação.

Veja Imagens aqui: https://www.youtube.com/watch?v=Ojoa7_Qye_s&feature=youtu.be

O clima foi tenso e não há informações de coma a situação foi resolvida.

Nossa reportagem entrou em contato com a direção do HRP e fomos informados de que deveria acionar a Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual da Saúde. Estamos tentando contato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui