Fim do horário de Verão. Decisão foi de Bolsonaro que “sempre reclamou”

0
446
Silhouette of female hand holding small alarm clock and sunrise over sea in the background. Getting up early concept.

Pesquisa feita pelo Ministério da Minas de Energia apontou que 53% da população brasileira pedia o fim do horário de Verão, e isso aconteceu hoje.

O presidente Jair Bolsonaro pôs fim à medida e, a partir de 2019, o horário de verão se torna coisa do passado. O Presidente disse durante cerimônia de assinatura para revogação “que sempre reclamou do horário de verão”.

A media já havia sido anunciada pelo porta voz da presidência, Otávio Rego Barros. Jair Bolsonaro também já havia adiantado o assunto em redes sociais.

“Eu concordo que eu sempre reclamei do horário de verão. E tive a oportunidade, agora, atendendo às pesquisas que fizemos, também, que mais de 70% da população era favorável ao fim do horário de verão. Esperemos que dê certo, que o Brasil não tem nada a ver com economia de energia. Em não mais mexendo no relógio biológico, com toda certeza, a produtividade do trabalhador aumentará, afirmou Bolsonaro nesta quarta ao anunciar o decreto.

No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então Presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase seis meses, vigorando de 3 de outubro de 1931 a 31 de março de 1932.

No verão seguinte, a medida foi novamente adotada, mas, depois, começou a ser em períodos não consecutivos. Primeiro, entre 1949 e 1953, depois, de 1963 a 1968, voltando em 1985 até agora.

O período de vigência do horário de verão é variável, mas, em média, dura 120 dias. Em 2008, o horário de verão passou a ter caráter permanente. (Com informações do G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui