No TO: Deputados aprovam projeto que proíbe taxa de religação de água e energia

0
384

O cidadão tocantinense não vai mais pagar pela taxa de religação de serviços de água e luz. É o que dispõe o projeto de lei do deputado Jorge Frederico (MDB) aprovado pelos demais deputados nesta quarta-feira, 8. Para começar a valer, a matéria ainda precisa ser sancionada pelo governador.

O projeto determina ainda que a empresa terá prazo de seis horas para restabelecer o fornecimento do serviço e o dever de informar sua gratuidade ao cliente por meio de faturas de cobrança e sítios eletrônicos.

Para o autor do projeto “não há o mínimo de razoabilidade na cobrança de qualquer taxa para o restabelecimento do serviço que elas mesmas já prestam”.

Outras matérias

Os deputados decidiram também extinguir a Fundação Rádio e TV Assembleia (Fundaleto), e incorporar suas funções e cargos entre os cargos comissionados, na estrutura organizacional e no Plano de Cargos e Carreiras dos Servidores do Legislativo.

Outros projetos de resolução aprovados reajustam a tabela de vencimentos dos servidores da Assembleia e disciplinam a verba de gabinete.

O Ministério Público do Estado (MPE) obteve ainda aprovação para seu projeto sobre o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração. A matéria extingue 11 cargos, transforma-os em 20 outros cargos e reduz a despesa de pessoal em R$ 3.683,01 ao mês, segundo o MPE.

Aprovado ainda projeto da deputada Luana Ribeiro (PSDB) que obriga unidade da rede pública e privada de saúde a afixarem placas informativas sobre adoção de nascituro.

Por fim, as desembargadoras Jacqueline Adorno, Maysa Vendramini Rosal, Etelvina Felipe e Ângela Prudente são contempladas com título de cidadania tocantinense por iniciativa da deputada Valderez Castelo Branco (PP). (Glauber Barros)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui