Palmas chega aos 30 anos como um dos destinos turísticos mais organizados do Estado

0
278

Localizada na região turística das Serras e Lago, Palmas é a cidade tocantinense com maior oferta de hotéis e restaurantes de qualidade, dois shoppings, centro de convenções, e se há alguns anos servia somente como acesso ao Jalapão e outras regiões turísticas famosas, hoje se firma como destino turístico de negócios, lazer, esporte, história e ecoturismo.

A área que até 1988 fazia parte do Estado de Goiás e se dividia entre três fazendas, em apenas um ano daria vida a uma cidade bela, inaugurada em 20 de maio de 1989, e que ao longo dos anos se tornaria conhecida por sua organização e inúmeros potenciais. A população palmense é formada por gente de todos os cantos do País, e possui aproximadamente 292 mil habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A cidade caracterizada pelo planejamento possui traçado em forma de cruz, formada por duas largas avenidas, Joaquim Theotônio Segurado e Juscelino Kubitscheck (JK) – homenageando o primeiro governante a defender a autonomia do antigo norte goiano, há dois séculos, e o criador de Brasília –, tendo a Praça dos Girassóis ao centro.

Praça dos Girassóis

Cartão postal da cidade, a maior praça da América Latina é um complexo arquitetônico que reúne as sedes dos três poderes públicos estaduais, o Palácio Araguaia (Executivo), a Assembleia Legislativa (Legislativo) e o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (Poder Judiciário), além de boa parte das Secretarias de Governo.

Completam a estrutura da Praça dos Girassóis dezenas de monumentos e obras de arte que homenageiam o povo tocantinense e ajudam a contar a sua história, entre eles o Memorial Coluna Prestes, uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer. O local homenageia a Coluna Prestes e a sua passagem pelo território tocantinense entre os anos de 1920 e 1930.

A obra em concreto é marcada pelas curvas sinuosas, características de Niemeyer. A escultura em bronze do Cavaleiro da Luz, representando Luiz Carlos Prestes, foi criada pelo artista plástico Maurício Bentes. Ao seu lado, o Monumento 18 do Forte homenageia revolta militar ocorrida no Rio de Janeiro, em 1922.

Atrativos

Localizado em uma das entradas da cidade, o Museu Histórico do Tocantins, mais conhecido como Palacinho, foi o primeiro edifício construído em Palmas e primeira sede do Poder Executivo do Tocantins.

Hoje, reúne uma importante coleção de objetos artísticos e arqueológicos, étnicos, tradicionais e naturais. Construído em madeira, o prédio passa por revitalização e está fechado para visitação pública.

Outros importantes atrativos da cidade são os parques Cesamar, na região sul da cidade, e dos Povos Indígenas, na região norte, as cinco praias permanentes – Caju, Prata, Arnos, Buritis e Graciosa, de onde partem flutuantes para passeios pelo lago e Ilha do Canela -, e o Distrito de Taquaruçu, distante 32 km do centro da cidade, que possui 82 cachoeiras catalogadas, sendo a do Rocador uma das mais belas e visitadas, além de outras atrações, como a Pedra do Pedro Paulo e a tirolesa da Chácara Pontal do Meio. Para os amantes dos esportes radicais, o parapente é praticado na região de Taquaruçu Grande. As decolagens são feitas na Serra do Carmo, acessível pela saída para a cidade de Aparecida do Rio Negro.

Acesso

Com capacidade para receber 370 mil passageiros/ano, o Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues recebe voos diários de quatro empresas aéreas de grande porte. Anunciada recentemente pelo Governo do Estado, a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis para aviação de 14% para até 3% tem provocado o aumento no número de voos diretos a Brasília, São Paulo e Goiânia, e a partir de julho, a Azul oferecerá voos diretos para Recife. Também está em negociação a ligação direta com Manaus.

Por via terrestre, o Estado é cortado pela BR 153, ou Belém-Brasília, o que facilita a ligação com todo o território nacional. Já a rodoviária tem capacidade de embarque de sete mil  pessoas/dia, com ônibus para todas as capitais e maiores cidades do país.

Apoio da Adetuc

Visando a participação dos municípios que integram a região turística das Serras e Lago no Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil, do Ministério do Turismo, a Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) é mediadora da criação do Fórum Permanente Serras e Lagos. A reunião que reativou esta instância de governança regional ocorreu na última quinta, 16, cabendo aos técnicos da Superintendência de Turismo prestar as orientações necessárias aos municípios que integram a região, inclusive para a atualização de dados no Mapa do Turismo do Brasil e futura captação de recursos para melhorias nos equipamentos turísticos e capacitações profissionais.

Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui