Ruraltins e Basa renovam parcerias para renegociação de dividas da agricultura familiar e incentivo ao crédito

0
104

A renovação de convênio entre o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e o Banco da Amazônia (Basa) vai fomentar o acesso ao crédito e facilitar a renegociação de dividas dos produtores rurais.

Nesse sentido, o presidente do Ruraltins,Thiago Dourado, e equipe se reuniram com o superintendente do Banco da Amazônia no Tocantins, Marivaldo Melo, nesta quinta-feira,12, para os procedimentos necessários a renovação do convênio que prevê a execução dos serviços de assistência técnica aos empreendimentos financiados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), operacionalizados pelo banco, bem como apoiar o programa de renegociação de dividas voltado aos agricultores familiares. No Tocantins em torno de nove mil agricultores familiares, ainda abrangidos pela lei 13.340, podem obter descontos de 85% a 90%, em juros e multas, no valor da divida principal.

O presidente, Thiago Dourado, defende que para o estado se desenvolver é preciso uma base produtiva forte, e o Ruraltins tem essa capacidade de estar junto aos produtores. “Conhecemos a realidade local dos municípios e podemos ajudar a resolver a questão da inadimplência da agricultura familiar, para que ela continue a crescer, proporcionando melhorias na vida desses agricultores. Essa parceria vem ao encontro da proposta do governador Mauro Carlesse que é impulsionar a agricultura familiar e incentivar a permanência do agricultor no campo”, disse.

Para Marivaldo Melo, o Ruraltins é fundamental nesse processo de renegociação de dividas e de acesso ao crédito, pois alcança todos os municípios do estado, está presente no dia a dia dos produtores rurais, e sabe onde estão os gargalos.

“Estamos aqui renovando esse convênio Banco da Amazônia e Ruraltins para que a gente possa destravar a inadimplência e liberar muitos municípios que estão com a inadimplência elevada, acima de 10%, e esses produtores voltem a ter acesso ao crédito”, avalia Marivaldo Melo.

Ainda segundo, o superintendente do Banco da Amazônia no Tocantins, para fomentar o crédito junto à agricultura familiar, o Basa propõe neste primeiro momento realizar um treinamento com o corpo técnico do Ruraltins, para nivelar as informações sobre as planilhas de crédito do banco, como também sobre o sistema dessas operações de crédito.

“O Ruraltins é o nosso braço lá no campo, pois não temos como chegar aos produtores. São mais de 400 técnicos no estado, que podem fazer esse trabalho em conjunto com o Banco da Amazônia. Nosso objetivo é dar mais agilidade no acesso ao crédito, tirar todos os gargalos que existem, desde o acolhimento, cadastro e análise da proposta, conseguindo assim uma maior efetividade na contratação dessas operações”, finaliza o superintendente, complementando que no Plano Safra 2019/2020 mais de R$ 200 milhões estão disponíveis no banco para agricultura familiar no Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui