Obras de asfalto: Paraíso pode perder R$ 15 milhões e população continuar sendo prejudicada

0
2271

As máquinas continuam trabalhando na preparação do solo para construção do tão esperado, e comentado asfalto dos Setores, Jardim América, Jardim Paulista e Vila Milena. Ao todo, o Governo Federal em parceria com o Governo do Estado têm previsão para investir R$ 15,4 milhões.

No entanto, a obra, que iniciou no dia 4 de setembro pode ser paralisada definitivamente se o dinheiro for devolvido pela Caixa Econômica ao Governo Federal, que repassará para investimento em outras cidades do País.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, céu e atividades ao ar livre

O motivo

O fato de a empresa vencedora da primeira licitação estar envolvida na operação Lava-Jato, e a morosidade das autoridades paraisenses e seus representantes que há 10 anos permitem que os moradores desses três setores sofram com a poeira e a lama, sem correr atrás para, de fato, resolverem o problema.

A imagem pode conter: céu, árvore e atividades ao ar livre

Diante da situação, o Governo Federal entende que esses recursos que já deveriam ter sido utilizados em benefício da comunidade, devem ser devolvidos aos cofres públicos.

Atualmente, foi feita apenas uma medição de R$ 20 mil, sendo que o valor que está na Caixa é de mais de 15 milhões de reais. Outra situação que prejudicou Paraíso foi o fato de a Ageto, órgão do governo estadual, ter demorado mais de 6 meses para autorizar o início das obras, e quando o fez, fez no último prazo.

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Paulo Sérgio Diniz e Edilson Santana Ferreira, pessoas sorrindo, pessoas em pé, céu, árvore e atividades ao ar livre

O problema foi levado ao governador Carlesse de forma urgente pelo deputado estadual Ivan Vaqueiro, que, junto com a subsecretaria de Infraestrutura, conseguiram autorizar o início das obras.

Na última terça-feira, o deputado paraisense esteve em Brasília onde pediu o apoio do deputado federal Carlos Gaguim e outras autoridades para que houvesse intervenção junto ao Governo Federal para que Paraíso não perdesse a verba.

Na manhã de hoje, 19 de setembro de 2019, representantes da Secretaria de Infraestrutura acompanhados do deputado Ivan Vaqueiro e alguns vereadores locais estiveram acompanhando um supervisor da Caixa Econômica, que veio a Paraíso para acompanhar e comprovar os trabalhos que estão sendo realizados no Jardim América, por onde tudo começou.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, céu, árvore, casa e atividades ao ar livre

Ao Portal Benício, o supervisor da Caixa, apesar de comprovar o trabalho no local, disse que não tinha autorização para conceder entrevistas. No entanto, o subsecretário de infraestrutura do Estado, Sandro Bandeira, nos revelou que existe a preocupação, mas que a vinda dos fiscais da Caixa e da Ageto é exatamente para mostrar que os trabalhos estão em andamento.

“Teve um momento em que essa obra ficou paralisada (10 anos) e obviamente quase que perdemos ela. Fizemos uma força tarefa, com os envolvimentos da Secretaria de Infraestrutura, da Procuradoria do Estado, do deputado Ivan Vaqueiro e do deputado Carlos Gaguim e conseguimos salvar a obra. Porém, ela começou de uma forma lenta e isso vem sendo questionado pelo Ministério e pela Caixa, mas hoje estamos aqui para mostrar que a obra está andando e que não vai parar. Por esse motivo trouxemos aqui tanto a fiscalização da Caixa Econômica Federal quanto a fiscalização da Ageto, para acompanhar. No meu entendimento vai dar tudo certo, a obra está andando e não vai parar” disse Sandro Bandeira

Presentes no momento da visita, os vereadores JC, Walter Gontijo, Whisllan Maciel e Paulo Sérgio Diniz  demonstraram preocupação com a possibilidade de paralisação da obra. A saída, segundo os parlamentares do município, é união de força e muita cobrança junto ao Governo Federal e estadual para manter os serviços.

Já o deputado Ivan Vaqueiro, que vem liderando o movimento contra a devolução do dinheiro do asfalto em Paraíso, foi enfático ao afirmar que vê o risco, mas que todos os esforços estão sendo feitos para evitar o problema que, segundo ele, quem vai pagar é o povo.

“A gente vê esse risco sim, porque a empresa não tá caminhando como deveria e a Caixa Econômica entende que, como é uma obra muito antiga e com vários tipos de problemas, ela quer recolher os recursos. Estivemos em Brasília com o deputado Gaguim, que tem nos ajudado e batido de frente tanto no Ministério quanto na Caixa Econômica para reverter a situação, mas, infelizmente, o serviço tem muito pouca medição. Na verdade tem poucos dias trabalhados, mas a obra tem muitos anos em aberto (desde 2009) e o empreiteiro pode estar inseguro. O Governo do Estado está em cima para que a obra seja feita. A gestão política estamos fazendo e temos que botar pra andar” disse o deputado Ivan Vaqueiro.

Tida como um grande investimento, principalmente para os setores Jardim América, Jardim Paulista e Vila Milena, a pavimentação asfáltica no valor de 15 milhões de reais não pode deixar de beneficiar população paraisense.

Para que a devolução do dinheiro não ocorra, faz-se necessário a união de todas as autoridades que representam este município para cobrarem do Governo Federal.

Ainda há muito o que fazer, mas a comunidade não pode, outra vez, pagar por erros cometidos no passado e no presente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui