Saúde apresenta dados sobre Dengue, Zica e Chikungunya na DRE de Palmas

0
370
????????????????????????????????????

A Secretaria Estadual de Saúde do Tocantins (SES) reuniu-se com os diretores de escolas estaduais da capital, nesta quarta-feira, 16, na Diretoria Regional da Educação (DRE) de Palmas, para apresentar os dados epidemiológicos das doenças provocadas pelo Aedes Aegypti e reforçar importância da parceria com os educadores na prevenção de criadouros e no combate ao mosquito.

O Tocantins registrou oito óbitos, por Dengue, em 2019, inclusive em Palmas, e liderou o ranking nacional de maior incidência de casos prováveis da doença no Brasil, conforme a boletim epidemiológico publicado pelo Ministério de Saúde. É neste cenário que a SES vem atuando, através de ações preventivas e informativas, por meio das áreas técnicas da Vigilância Epidemiológica das Arboviroses para reverter esses dados alarmantes em parceria com os demais órgãos do executivo estadual.

Durante a reunião, o gerente de Vigilância Epidemiológica das Arboviroses, o biólogo em Saúde, Evesson Farias de Oliveira, apresentou os gráficos com os dados oficiais e alertou para o risco do aumento de casos de Dengue, Zica e Chikungunya, bem como, para as graves sequelas decorrentes delas, tais como: microcelafia, problemas neurológicos, síndrome de Guillain Barré. Para ele, “é mais fácil, mais eficiente e mais barato combater o mosquito e o cuidado deve ser constante”, concluiu.

A Diretora de Doenças por Vetores e Zoonoses, Meire Ruth, agradeceu a parceria da Secretaria de Educação do Estado do Tocantins (Seduc) e ressaltou que “com o início das chuvas, aumentam as possibilidades do aumento dos criadouros do mosquito e precisamos de todos os esforços para reverter os dados apresentados, porque tivemos uma alta frequência do vírus tipo dois, que possui um índice de agravamento muito maior”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui