Em Paraíso: Cantor Léo Magalhães sobe ao palco dos 56 anos do município

0
1340
SHOW ACONTECE AO LADO DA PREFEITURA MUNICIPAL

Redação 

Muita expectativa para o show do cantor, Léo Magalhães, que acontece nesta terça-feira, 22 de outubro, em comemoração ao aniversário de 56 anos do município de Paraíso do Tocantins. O show, que deve reunir público não só da cidade, mas de toda região do Vale do Araguaia, vai acontecer na Praça da Bíblia, localizada na Avenida Transbrasiliana, ao lado da prefeitura, mesmo local onde foi realizado o Festival de Chambari no mês de setembro.

Uma grande estrutura de bares e standes com comidas variadas será montada para garantir o sucesso da programação. No dia seguinte, quarta-feira, será a vez do desfile cívico às 8 horas na Avenida Bernardo Sayão.

Apesar de ser feriado na cidade neste dia, a população terá pouco tempo para o descanso entre o show e a programação cívica, que contará com participação da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Escola Militar, escolas da rede municipal e estadual e outras entidades locais.

No último final de semana, a prefeitura, através do departamento de cultura, realizou 56 horas de cultura em alusão à quantidade de anos que Paraíso do Tocantins completará dia 23 de outubro. Danças rítmicas, shows, roda de capoeira, coreografias, lançamento de livros, poesias e apresentação de orquestras estiveram entre os destaques do Projeto.

Paraíso do Tocantins, que foi fundada por José Ribeiro Torres e emancipada em 23 de outubro de 1963, quando pertencia ao Estado de Goiás, está entre as maiores cidades do Tocantins, e é considerada a melhor logística do Estado.

No entanto, ela ainda engatinha  em busca de grandes empresas para assegurar a geração de empregos à sua população. Até então, o comércio e a pecuária continuam sendo sua principal economia. A união de suas autoridades e o desejo de evitar que a cidade se torne esquecida dos investidores é o grande desafio para um futuro bem próximo. Não haverá outra forma para alavancar o desenvolvimento do município a não ser com a geração de empregos.

Casos que servem de exemplo acontecem em um município da região, como é o caso de Porto Nacional. Lá, as brigas políticas são deixadas de lado quando o assunto é buscar investidores. Em Paraíso a situação é contrária até este momento.

Pensar o futuro é pensar na coletividade.

Parabéns Paraíso pelos seus 56 anos!!!

Portal Benício/Jornal Correio do Povo

 

Wikipédia

O Povoado nasceu com o surto da construção da Rodovia BR-14, hoje Belém- Brasília ou BR-153. Foi José Ribeiro Torres o seu fundador, quando para cá chegou em 1958. Instalou-se ao lado do acampamento da Companhia Nacional, empreiteira da construção da Rodovia. Motivados pela novidade e entusiasmo, a ele se reuniu um aglomerado de moradores. Foi a Lei Estadual nº 4.716, de 23 de outubro de 1963, que o emancipou politicamente, com o topônimo de Paraíso do Norte, desmembrando do Município de Pium.

Com a criação e instalação do Estado do Tocantins, o Decreto Legislativo nº 01/89, de 1 de janeiro de 1989, art. 4º, alterou o nome de Paraíso do Norte de Goiás para Paraíso do Tocantins.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome Paraíso foi dado por Luzia de Melo Balthazar, esposa de Adjúlio Balthazar, que era o encarregado da Companhia Nacional, empresa que estava construindo a Rodovia Belém-Brasília. Ela se encantou com as belezas naturais da região, principalmente com os dois córregos de águas cristalinas (o Pernada e o Buriti), a Serra do Estrondo e a exuberância da vegetação típica do cerrado. Portanto, desde o início do povoado no final de 1958, as pessoas da região já se referiam ao local como Paraíso e a Lei No. 01 de 22 de fevereiro de 1963, que elevou o povoado à categoria de distrito, também serviu para oficializar esta denominação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui