Com mais de 6 mil capacitações em 2019, Governo trabalha pela autonomia do povo tocantinense

0
66

É missão do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), oferecer apoio aos cidadãos tocantinenses em seus momentos de vulnerabilidade, mas acima disso, a pasta busca criar meios para que eles desenvolvam seu potencial e conquistem sua autonomia. Com esse objetivo, o ano de 2019 foi marcado pelo incentivo ao trabalho tanto nas capacitações oferecidas nas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) quanto nos cursos de inclusão produtiva levados à população do Estado. Ao todo, foram 6.363 pessoas capacitadas e inúmeras famílias e comunidades beneficiadas.

O secretário da Setas, José Messias Araújo, destaca que o Governo do Estado vem trabalhando incansavelmente para dar oportunidades aos cidadãos tocantinenses, sempre buscando apoiar os municípios, onde tudo ocorre. “O trabalho social é primordial para o bem-estar de toda a sociedade. Quando investimos nessa área, reduzimos gastos em saúde, segurança pública, entre outras”, defende o secretário.

O impacto das ações da Setas é perceptível no relato da jovem Deuziane Pereira, de 17 anos, durante a entrega do certificado do curso gratuito de design de sobrancelhas e maquiagem, em Guaraí, a 184 km de Palmas. “Foi um momento inesquecível, é o primeiro certificado que recebo na minha vida. Vou emoldurar e pendurar na parede. Não tinha ninguém que ficasse com meu filho, mas não podia deixar passar essa oportunidade oferecida pelo Governo”.

Como Deuziane Pereira, 3.475 tocantinenses foram capacitados nos cursos de inclusão produtiva, em 2019, promovidos pelo Governo do Tocantins, por meio da Setas, em parceria com as prefeituras. Ao todo, foram beneficiados 53 municípios, de norte a sul do Estado.

Os cursos ofertados são na área da beleza, para designer de sobrancelhas, maquiagem e cabeleireiro, panificação solidária e artesanato. O objetivo é apoiar o desenvolvimento profissional de famílias beneficiárias dos programas de transferências de renda. A carga horária dos cursos é de 40 horas.

O instrutor da Setas, Odilon Botelho, capacitou novos cabeleireiros em 15 municípios. Com 35 anos de profissão, o cabeleireiro afirma que os cursos gratuitos vêm transformando vidas. “É uma ação em que o Governo do Tocantins acertou. As pessoas precisam desse tipo de curso para trabalhar, buscar emprego e ter uma renda”, destaca.

De acordo com o gerente de Inclusão Produtiva da Setas, Raimundo Gonçalves, os cursos geraram mais de 1,6 mil empregos diretos e indiretos este ano. Para 2020, a previsão é que novos cursos sejam inseridos. “Além dos cursos de capacitação que já são ofertados, teremos cursos profissionalizantes, nas áreas de panificação, artesanato e corte e costura, com carga horária de 60 horas”, prevê.

A meta é capacitar 2.930 pessoas em 2020, segundo o técnico de referência da Inclusão Produtiva da Setas, Valter Frota.

Efetividade na colocação de trabalhadores no mercado em 2019

Entre janeiro e outubro de 2019, o Governo do Estado, por meio do Sine, contribuiu para a colocação de 4.089 cidadãos no mercado de trabalho, tendo sido o mais efetivo do país em junho. A efetividade do Sine é um dado que leva em conta a razão entre o total de colocados pelo Sistema e o total de admitidos no mercado de trabalho formal de maneira geral. Em junho deste ano, 11,1% das admissões no mercado de trabalho formal no Tocantins se deram por meio da política de intermediação de mão de obra do Sine. Este fato o posicionou como o que mais colocou, proporcionalmente, trabalhadores entre todos os Sines estaduais, no referido mês.

Para o diretor do Sine Tocantins, José Alberto, a colocação do Sistema é fruto de esforços conjuntos e comenta: “O êxito do nosso trabalho só foi possível devido às ações do Governo do Estado que atraíram empresas e investimentos e o empenho da nossa equipe que não deixou a oportunidade de empregar os tocantinenses passar”.

Entre as medidas adotadas para aumentar a efetividade do Sine, o diretor destacou a aproximação com os empresários, o que possibilita a captação das vagas e a capacitação dos trabalhadores. Em 2019, o Sine capacitou 2.863 pessoas em cursos que abordam marketing pessoal, autodesenvolvimento, gestão pessoal e profissional, além de habilidades amplamente solicitadas pelo mercado como técnicas de vendas, procedimentos administrativos e o empreendedorismo.

O Sine disponibiliza, aos empregadores, suporte gratuito para todo o processo de intermediação de mão de obra. O Sistema conta com um banco de dados atualizado contendo o perfil dos trabalhadores em busca de emprego, além de salas e equipes preparadas para entrevistas e seleções.

Dentre os serviços oferecidos para o trabalhador estão cadastro e encaminhamento a vagas de emprego (37.353 encaminhamentos), emissão de carteira de trabalho (16 mil emissões), orientações e procedimentos de acesso ao seguro desemprego, capacitação e qualificação profissional. Ao todo, foram 248.462 atendimentos realizados de janeiro a outubro deste ano.

Destaque nacional na atenção a primeira infância

As vivências positivas na execução do Programa Criança Feliz (PCF) no Tocantins fizeram com que o Estado fosse considerado referência no Brasil e levasse essas experiências para diversos estados brasileiros, a exemplos do Pará e do Piauí. “O reconhecimento se dá devido à execução de excelência do programa pelas equipes estaduais e municipais”, conforme explica a coordenadora estadual do PCF, Katilvânia Guedes.

A principal ação do PCF é a realização de visitas domiciliares, uma estratégia de aproximação dos serviços com a família atendida, o que favorece um reconhecimento mais preciso das características, potencialidades e necessidades de cada contexto.

O programa atende gestantes e crianças de até três anos inseridas no Cadastro Único para programas sociais do governo federal e as de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), considerando sua família e seu contexto de vida.

Desde que o Tocantins aderiu ao Criança Feliz, foram realizadas mais de 20 mil visitas domiciliares no Estado, tendo sido atendidas 9.181 crianças e 2.374 gestantes. Atualmente, 5.838 famílias são acompanhadas pelo Programa. Em 2019, foram mais de 5 mil visitas. No total, 54 municípios tocantinenses desenvolvem o Criança Feliz.

Na zona rural de Tocantínia, seis equipes do Programa Criança Feliz (PCF) atendem mais de 28 aldeias. Esta região foi a primeira comunidade indígena do país a receber as visitas domiciliares.

A visitadora indígena, Elissabetts Xerente, trabalha no Programa Criança Feliz (PCF) desde sua implantação em 2017, e conta que, do início até o momento, viu grandes avanços na comunidade com a qual trabalha. “Tento levar um pouco do ensinamento das cidades e também reforçar nossa cultura. Às vezes, trago brinquedos das cidades, mas não me esqueço de usar brinquedos feitos com os materiais locais como talos, paus e palhas de palmeiras”, explicando que também é brincando que se ensina as diferentes culturas.

Augusto Sowpko Xerente, indígena de 50 anos, que reside na aldeia Salto, conta que o filho Admar Prase, de quatro anos, passou pelo acompanhamento do Programa, assim como a pequena Kailana Xerente, de dois anos, que recebe todas as semanas a visitadora do Programa Criança Feliz. “As visitas são muito importantes para nós e facilita o relacionamento com a criança. Eles aprendem coisas novas e ficam mais espertos”, contou Augusto.

Cartão do Idoso

No Tocantins, pessoas com mais de 60 anos e renda máxima de até dois salários mínimos têm direito ao Cartão do Idoso, que garante gratuidade no transporte intermunicipal ou ainda desconto de 50% no valor da passagem quando a cota de beneficiários por viagem é excedida. De janeiro a novembro de 2019, foram emitidos 12.567 cartões do idoso.

A idosa Maria Rosa C. do Nascimento é uma das beneficiárias do Cartão do Idoso no Tocantins. “Estou viúva há 19 anos e meus filhos moram no interior, me sinto muito isolada aqui, o cartão chegou para mudar completamente a minha vida, pois agora posso visitar meus filhos mais vezes”, afirmou.

Dona Maria das Neves, de 67 anos, também recebeu o benefício e contou sobre seus sentimentos. “Aprovei demais, é maravilhoso. Quando a gente fica velha e sem dinheiro se sente muito presa, com o cartão já fiz várias viagens e desejo fazer mais”, ressaltou.

Os interessados podem solicitar o cartão preenchendo os formulários disponíveis nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e apresentar cópias da Carteira de Identidade, CPF e comprovantes de residência e de renda.

Casa de Apoio Vera Lúcia

Desde 2013, a paciente Fábia Cristina Alves, de 49 anos, de São Félix do Xingu (PA), a 787 km de Palmas, realiza tratamento de um câncer de mama, no Hospital Geral de Palmas. “Registrei em um caderno fotos e depoimentos contando minha história de vida, meus momentos de luta, força, apoio e vitórias”, explicou. “A Casa de Apoio foi primordial, porque eu e meu acompanhante não tínhamos onde ficar. Eu estava com um câncer já avançado e os médicos disseram que eu tinha apenas seis meses de vida, mas decidiram fazer o tratamento”, contou.

Assim como Fábia Cristina, 18.439 pessoas já foram hospedadas na Casa de Apoio Vera Lúcia de janeiro a novembro de 2019. A Casa é um núcleo de amparo aos acompanhantes e pacientes internados nos hospitais públicos de Palmas, oferecido gratuitamente pelo Governo do Tocantins, por meio da Setas.

A instituição atende diariamente entre 80 e 120 pessoas do interior e até de outros estados, fornecendo as principais refeições e hospedagem, além de apoio psicológico e inúmeras atividades desenvolvidas graças a uma forte rede de parcerias.

O casal de hóspedes, Orlindo Rodrigues da Silva, 68 anos, e Vera Lúcia Gonçalves da Silva, 50 anos, moram em Araguaína. Ele veio para fazer radioterapia e ela para apoiar o marido no tratamento do câncer de próstata. “Passei por uma cirurgia e agora serão 35 sessões de radioterapia. Fiquei desesperado, porque não temos parentes aqui e nem condições de pagar acomodações, então, conversamos com a assistente social do hospital e ela nos encaminhou para a Casa de Apoio. Sem isso, não teria condições de tratar”, afirmou.

Auricélia Vieira Rodrigues traz sua filha de 13 anos, há 11 anos, para o tratamento de artrite reumatóide e também não tinha onde se hospedar, do mesmo modo foi encaminhada para a Casa. “Venho a cada dois meses e aqui somos muito bem recebidas. Temos mais que alimentação e dormida, recebemos apoio psicológico e emocional”, destacou.

Efetivação do Sistema Único de Assistência Social (Suas)

Além do apoio direto à população com programas como o Criança Feliz e Casa de Apoio Vera Lúcia, é missão do Governo do Estado, por meio da Setas, oferecer suporte técnico aos municípios tocantinenses na operacionalização do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Nesse campo, o ano de 2019 foi marcado pelo apoio à realização das conferências municipais e estadual de Assistência Social além das visitas aos municípios para monitoramento de programas e orientações às famílias.

Educação Alimentar e Nutricional

Com a proposta de reduzir os índices de insegurança alimentar e nutricional e melhorar a qualidade de vida das famílias tocantinenses, a Setas promoveu em 2019 o curso Educação Alimentar e Nutricional. Ao todo, participaram 330 multiplicadores em 11 municípios do Estado.

Entre os capacitados estão merendeiras, servidores dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e beneficiários do Programa Bolsa Família. Além de promover a alimentação saudável, o curso capacita as pessoas para empreenderem e inovarem no próprio negócio.

A aluna Tanna Mikaele, no 8° mês de gravidez da segunda filha, pretende levar todo o aprendizado para cuidar bem da saúde da família. Ela conta que está com a glicose um pouco alterada e que o marido está com a taxa de colesterol alta. “Alguns pratos nunca vi, mas gostei das receitas. Vou degustar o bolo e o pão de cebola, se gostar faço em casa, dosando bem o sal e o açúcar. De agora em diante, só receitas saudáveis”, afirmou.

A capacitação é composta por aulas teóricas e práticas, onde é apresentado o passo a passo das receitas que utilizam os alimentos integralmente, evitando o desperdício, aumentando a quantidade de nutrientes e enriquecendo a alimentação das famílias.

Previsão para 2020

Em 2020, a população dos diversos municípios tocantinenses ainda pode esperar da Setas mais cursos de capacitações nas áreas de beleza, panificação e artesanato, bem como cursos oferecidos nas unidades do Sine. Os interessados podem acompanhar os cronogramas pelo portal www.setas.to.gov.br .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui