Em Paraíso: Noite é tensa com pertubações dois furtos e uma lesão corporal em briga de mulheres

0
511
PARAÍSO DO TOCANTINS VISTA DO ALTO DA SERRA DO ESTRONDO

Da Redação

A Polícia Militar do 8º BPM, de Paraíso do Tocantins, registrou três ocorrências na noite deste sábado. O primeiro caso aconteceu em um bar próximo à feira coberta, ainda no final da tarde de ontem. Uma pessoa que chegou ao local de forma despretensiosa deixou uma moto do lado de fora com a chave na ignição. Um malandro, que não teve o nome divulgado, aproveitou a situação e levou o veículo.

Após ser acionada, a Polícia Militar conseguiu localizar o suspeito no Setor Jardim Paulista. Ao perceber a presença dos policiais, ele abandonou a moto e fugiu.

O segundo caso foi registrado em um bar localizada na Avenida Paraná, próximo ao Colégio Idalina de Paula, região oeste de Paraíso. Duas mulheres entraram em confronto, e uma delas foi ferida com golpes de canivete. Aos poucos, a classe feminina vai se igualando à masculina em relação à confusões, e vias de fato, em bares da cidade.

SOM ALTO

Resultado de imagem para som alto

Outro problema que causou pertubação à noite inteira, segundo a PM, foi o uso de som alto em residências e veículos. Como na cidade de Paraíso a pertubação com esse tipo de atitude inicia já no início da manhã com as lojas concorrendo entre si, moradores da cidade seguem a pertubação no período noturno.

Diante de tanto barulho, reclamações e desrespeito à ordem pública, o problema cai nas mãos da polícia, que todos os finais de semanas tem que se dirigir à várias residências para tentar resolver a situação.

Com a nova lei de abuso de autoridades, os policiais não podem fazer muita coisa porque sabem que a justiça está atenta para incriminá-los, caso tenham que forçar o desligamento de alguns aparelhos utilizados de forma irregular. Em alguns casos, é preciso desligar o padrão de energia para que portões de residências com som alto sejam abertos.

A situação, além de perturbar os vizinhos, consome o tempo dos policiais que deveriam estar nas ruas intensificando a segurança da população.

Em Paraíso, não é apenas a Avenida Bernardo Sayão que se tornou um estúdio de som a céu aberto durante o dia, em algumas residências da cidade, o desrespeito é seguido no período noturno, já que não existe nenhum tipo de fiscalização ou regulamentação que coíba tais atitudes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui