Número recorde de inquéritos e prisões em 2019 demonstra atuação eficiente da Polícia Civil do Tocantins

0
639

Em um ano de inúmeros desafios, o Governo do Tocantins, por meio da Polícia Civil do Tocantins, conseguiu fechar 2019 com recorde de produtividade policial e, dessa forma, reduzir os índices de criminalidade no Estado, tornando-o mais seguro para a população. Segundo o secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Barbosa Sampaio, os números da produtividade da Polícia Civil refletem todos os esforços voltados à melhoria de gestão e das condições de trabalho, como as ações de capacitação, reformas ou aberturas de novas unidades, redistribuição do efetivo de acordo com as maiores demandas evidenciadas, além de investimentos em equipamentos e novas tecnologias.

A delegada-geral Raimunda Bezerra de Souza também atribui os bons resultados da Polícia Civil aos expressivos números da atuação policial em 2019. A instauração de inquéritos policiais, conforme ela explica, demonstra com clareza essa produtividade, cujo aumento foi de 92,4% no comparativo 2018/2019.  Foram 6.704 inquéritos em 2018 contra 12.899 em 2019. O maior número de inquéritos também impactou o número de prisões efetuadas. Foram 2.693 pessoas presas em 2018 contra 4.244 em 2019.

Aumento semelhante ocorreu no número de Autos de Investigação de Ato Infracional (AIAI), que teve um aumento de 70,3%. Foram 259 registros de AIAI em 2018 e 441 em 2019. Houve crescimento também do número de infratores apreendidos (57,8%), com 243 apreensões em 2019, 89 a mais que as registradas em 2018.

Armas e drogas

Outro dado relevante no combate à criminalidade foi a apreensão de armas. Foram apreendidas 2.827 armas brancas e de fogo em 2019 contra 1.985 em 2018, aumento de 42,4%. Também contribuiu para a redução da criminalidade o aumento das ações de combate ao tráfico de drogas. Foram 569 em 2018 e 801 ações em 2019. Aumento registrado também na recuperação de veículos de 13,9%, com 740 recuperados em 2018 e 843 em 2019. com aumento de 40,8% de ações.

Maior produtividade também na lavratura de Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs). Caracterizado como um fato tipificado como infração de menor potencial ofensivo, o registro de TCOs apresentou crescimento de 60,8%. Foram 3.439 lavrados em 2018 contra 5.531 em 2019. Sobre os crimes de menor potencial ofensivo, a delegada-geral ressalta que, para melhorar o atendimento, foi instalada recentemente em Palmas a 2ª Delegacia de Repressão às Infrações de Menor Potencial Ofensivo (Deimpo).

Número recorde de inquéritos e de prisões em 2019 demonstra atuação eficiente da Polícia Civil do Tocantins

A 2ª Deimpo funciona no mesmo prédio da 2ª Central de Atendimento de Palmas e da 5ª Delegacia de Polícia, em Taquaralto, região sul de Palmas. O prédio recentemente passou por uma reforma para proporcionar melhor condição de trabalho aos servidores da Polícia Civil e melhor atendimento à população. “Melhorias como essas contribuem para melhorar a produtividade policial e outros dois bons exemplos são a CAM-24 horas [Central de Atendimento à Mulher 24 horas] e a sede da Denarc [Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos], ambas inauguradas em outubro do ano passado na Capital”, afirma a delegada-geral Raimunda Bezerra de Souza.

Com aproximadamente 150 operações policiais realizadas em 2019, a Polícia Civil também registra em números o seu desempenho na prevenção e no combate às drogas. Em 2018, foram apreendidas 2.946 (unidades) contra 3.257 em 2019. Em quilogramas, as apreensões também apresentaram aumento. Foram 1.956,30 kg em 2018 contra 2.232,67 kg em 2019.

Atendimento à Mulher ​

Além da CAM-24 horas de Palmas, a Polícia Civil conta com duas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher na Capital, outra em Araguaína e outras 11 Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher e a Vulneráveis em cidades do interior. Essa rede de proteção proporcionou um maior combate à violência doméstica e o cumprimento da Lei Maria da Penha. Foram 6.817 ocorrências registradas em 2018 contra 8.573 em 2019, em uma demonstração de que as mulheres estão denunciando mais.

Perspectiva

O desafio para 2020 é ampliar o combate à criminalidade. Para isso, a delegada-geral informa que, à exemplo das ações efetuadas em 2019, como a melhoria das estruturas, das condições de trabalho e da capacitação dos policiais, a Polícia Civil do Tocantins ampliará suas ações, neste ano, com os investimentos a serem feitos principalmente com os recursos recebidos do Fundo Nacional de Segurança Pública e do Fundo de Modernização da Polícia Civil. As ações estão sendo planejadas em alinhamento com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e integradas às demais forças de segurança (Polícia Militar e Corpo de Bombeiros).

Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui