Segue o líder! Flu goleia de novo em noite organizada

0
127

O Fluminense goleou com autoridade e bom futebol o Resende, reassumindo a liderança do Grupo B da Taça Rio e do Carioca, na Classificação Geral. Em dia de homenagem pelo Dia Internacional da Mulher, ganhamos um “presentaço” na noite desse domingo, no Maracanã: 4×0. Gols de Wellington Silva, Marcos Paulo, Nenê e Gilberto.

Tomando a iniciativa com marcação pressão no ataque, o Fluminense teve de cara duas chances de gol com Nenê, e na terceira, a primeira com troca de passes, Pacheco achou Wellington Silva que empurrou para o fundo das redes, aos 6 minutos, tranquilizando e animando time e torcida.

Com volume de jogo e domínio territorial, o time jogava bem, buscando os lados do campo com Gilberto e Pacheco pela direita e Wellington Silva com o fraquinho Orinho, pela esquerda. Após a parada técnica, com Nenê, parecendo sentir uma pancada, Hudson e Yago baixaram o posicionamento e o ritmo, isolando o ataque. O Resende esboçou uma pressão, chegando com certo perigo duas vezes. Na primeira, Orinho conseguiu a proeza de dar passagem ao zagueiro Grasson, que cruzou rasteiro mas ninguém do Resende aproveitou. Em seguida, Dieguinho, sem marcação, acertou um arremate da entrada da área obrigando Muriel à defesa segura, sem rebote. Era o fim morno do 1° tempo.

Na etapa final, um gol de cara para ampliar: Nenê bateu buscando Ferraz mas foi Zé Antônio que cabeceou para trás, o goleiro Ranule espalmou e nosso “Assis, século XXI”, tocou com categoria. Foi o quinto gol em oito jogos da jóia, Marcos Paulo.

O Tricolor adiantou-se, pressionando, com Hudson e Yago subindo o posicionamento. Algumas boas jogadas foram articuladas por Wellington e Pacheco, com Nino quase marcando de cabeça. Aos 14 minutos, após saída rápida de Muriel e Ferraz, Hudson se projetou pela esquerda e foi derrubado. Pênalti. Com técnica e categoria, o “vô Nenê” marcou: Fluzão 3×0. Foi o nono gol do nosso camisa 77, vice-artilheiro do Carioca, um gol apenas atrás do atual artilheiro, o Barbosa do time do mal.

Aos 20 minutos, Paulo Henrique Ganso entrou para poupar Marcos Paulo, visando o jogo de ida, quarta, em Florianópolis, diante do Figueirense. Dentro da sua organização 4-4-2, Odair centralizou Pacheco e abriu Nenê, para minha surpresa. Funcionou bem. O peruano fez boa jogada dentro da área, deu um passe precioso para Nenê que bateu com estilo, Ranule espalmou e, na sobra, o “Cavalo Doido” apareceu: como um centroavante, Gilberto marcou o quarto.

Aos 25 minutos, hora de descanso para Nenê e minutagem para Miguelzinho. Foi o momento em que Ganso tomou às rédeas com a batuta nos pés e a cadência prevaleceu com a posse de bola. Com mais desarme, com mais ritmo, é para pensar em ver nosso camisa 10 fazendo a função do Hudson, como titular.

Dono do jogo, o time continuou atacando. O toque de bola foi pouco lateral, o que nos anima e torna o time mais agudo, objetivando. Escalado com jogadores certos em suas posições, o Fluminense foi coeso e a goleada veio sob um desempenho muito bom. Os 11.055 tricolores presentes e, nós, mulheres, homenageadas do dia, agradecem! Alô, Rio de Janeiro: segue o líder!

Time volta à campo pelo Carioca no próximo domingo, às 18h, contra o Vasco.

O Fluminense jogou com: Muriel, Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Orinho; Hudson (Dodi), Yago e Nenê (Miguel); Wellington Silva, Fernando Pacheco e Marcos Paulo (Ganso).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui