Conselho de Pastores de Paraíso agradece Prefeitura e outras entidades por autorizar funcionamento das igrejas

0
319

Nota de esclarecimento do COPAP “Conselho de Pastores de Paraíso do Tocantins”.

Em nome do Conselho de Pastores de Paraíso do Tocantins, queremos agradecer primeiramente a Deus, o responsável maior pelo pleito alcançado, agradecer todos os Pastores que participaram da primeira e da segunda reunião, a primeira reunião só com os Pastores, deu 45 Pastores, a segunda com o Presidente do COE, Gilberto Lucena, deu 39 Pastores, a terceira reunião com todos os representantes do COE, neste ato representado por três Pastores, Pastor Osmarivan Moreira, pelo Apóstolo Cláudio e pelo Pastor José Erivan, queremos agradecer cada Pastor pela parceria, pelo empenho, pelas orações, agradecer ao Prefeito Moisés Avelino por entender e ser sensível ao trabalho de assistência espíritual prestado pela Igreja, toda a Equipe do COE na pessoa do Dr Gilberto Lucena e do Vice Prefeito Celso Morais, pela atenção a nós dispensada, agradecer o Ministério Público por também compreender o nosso ofício, e dizer que a partir de hoje sexta-feira dia 18/04/2020, podemos realizar os Cultos com algumas precauções abaixo relacionadas.Art. “2″ – O §1.” do art. 3. do Decreto N. 543, de 08 de abril de 2020, passa a vigorar com a seguinte redação:

§1: Templos religiosos podem manter suas portas abertas pra celebração de missas, cultos, rituais, reuniões e sessões, as quais deverão:

A) orientar aos idosos, pessoas que se enquadram ao grupo de risco e com comorbidade a ficarem em suas residências e não irem aos eventos nas igrejas.

B) Designar uma pessoa para ficar em frente ao templo nos dias e horários de celebração de missas, cultos, rituais, reuniões e sessões presenciais, com o objetivo de evitar aglomerações, tanto na parte interna como externa.

c) Manter o distanciamento de um metro e meio de uma pessoa para outra, instalar álcool em gel nas entradas dos templos, orientando a assepsia na entrada a na saída e momento em que desejar;

d) Realização de missas, cultos, rituais, reuniões e sessões presenciais em dias e horários diferentes para cumprir o distanciamento previsto na alínea “C”;

e) orientar os frequentadores para permanecerem sentados em seus respectivos lugares, evitando abraço, aperto de mãos e outras formas de contatos físico;

F) Evitar aglomerações de qualquer natureza na porta dos Templos e igrejas;

g) Fazer uso obrigatório de máscaras durante as celebrações de missas, cultos, rituais, reuniões e sessões presenciais, sem acepção de pessoas;

h) Nomear uma Comissão de pastores, mediante documenlo a ser entregue ao COE, com o objetivo de subsidiar a fiscalização das igrejas, para que as mesmas cumpram as normas, enviando relatório com fotos sobre o funcionamento dos templos e igrejas.

Conselho de Pastores de Paraíso do Tocantins.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui