“De volta para casa”: Mais 41 estudantes tocantinenses estão sendo repatriados neste momento

0
187
ESTUDANTES QUE ESTAVA NA CIDADE DEL ESTE

Da Redação/Secom

41 estudantes tocantinenses que estavam na cidade Del Este, no Paraguai, deixaram a fronteira por volta das 9 horas deste domingo. Eles atravessaram a Ponte da Amizade na divisa Brasil/Paraguaia em direção à cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. O grupo está sendo repatriados pelo Governo do Estado devido à pandemia do coronavírus. Outra comitiva se dirigiu à cidade de Ponta Porã (MS).

Toda operação é comandada pela Casa Militar. Em todo trajeto, bem como a chegada, segue os protocolos de segurança sanitária recomendados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Assim, o repatriamento dos estudantes é uma ação integrada entre as forças de segurança do Estado, definida pelo governador Mauro Carlesse.

De acordo com o secretário-chefe da Casa Militar, coronel Silva Neto, devido ao aumento de casos de coronavírus no Brasil e também no Tocantins, por medida de segurança e saúde, esta será a última etapa da operação de repatriação promovida pelo Governo do Tocantins, que vai totalizar na vinda de mais de 250 estudantes do Paraguai e da Bolívia.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu e atividades ao ar livre

“O Tocantins foi o único estado do país a realizar esse tipo de operação. Levando em consideração as incertezas causadas pela pandemia, a urgência da situação e o receio dos estudantes de estarem em outro país, longe de seus familiares. O governador Mauro Carlesse estabeleceu um plano estratégico de repatriação, em que, após as medidas diplomáticas, comboios liderados pela Polícia Civil, por meio do Gote [Grupo de Operações Táticas Especiais], bem como de policiais militares da Casa Militar, facilitam a volta desses estudantes, com segurança”, garante o secretário-chefe da Camil.

A equipe de repatriação é composta por 11 policiais, entre civis e militares e seis motoristas civis, responsáveis pela condução dos ônibus e dos micro-ônibus que trarão os estudantes. A equipe se divide entre as duas localidades, mas se reencontra na maior parte do trajeto.

A imagem pode conter: 2 pessoas, textoPRINT O ANÚNCIO E APRESENTE NAS LOJAS O BOTICÁRIO DE PARAÍSO E MIRACEMA. O PRESENTE DA MAMÃE VAI FICAR 10% MAIS BARATO

Balanço dos estudantes repatriados

A repatriação dos estudantes tocantinenses, residentes no Paraguai e na Bolívia, teve início no dia 11 de abril, quando o governador Mauro Carlesse solicitou, ao Ministério das Relações Exteriores, gestão com o Governo do Paraguai para assegurar o retorno dos alunos.

Um total de 174 estudantes já está em território tocantinense cumprindo as normas da quarentena, após realização de testes rápidos no Hospital Geral de Palmas (HGP), onde todos foram diagnosticados negativos para a Covid-19. Foram 60 alunos que chegaram do Paraguai, no dia 19 de abril; 50 vindos da Bolívia, no dia 22, pela fronteira de Corumbá (MS); e mais 64 que chegaram nesta quarta-feira, 29, com origem de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

 Protocolo de Segurança para a chegada dos estudantes

A Secretaria de Estado da Saúde montou uma estrutura para receber os estudantes. Com a chegada, cada aluno recebe uma senha; depois, ele preenche um cadastro e ficha de isolamento. Após esse procedimento, cada aluno realiza um teste rápido, com resultado em 15 minutos.

Conforme a liberação dos testes, há a organização de cada estudante para o retorno aos seus respectivos municípios, onde ficarão em quarentena domiciliar. Todos os municípios que recebem esses estudantes estão sendo orientados pelo Centro de Informações Estratégicas da Vigilância da Secretaria para que haja o monitoramento de cada aluno.

Melânia Kássia/Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui