A Covid-19 e a gravidade dos Franciscos de Paraíso e Abreulândia

0
436

Da Redação

Dois homens com o mesmo nome, e moradores da mesma região, Paraíso do Tocantins e Abreulândia, no Vale do Araguaia, não têm em comum apenas essas coincidências. O destino também fez com que eles contraissem a mesma doença, o novo coronavírus, em um mesmo período.

Não existem informações se os dois se conhecem. Porém, Francisco Avelino, de 76 anos, e Francisco de Assis Araujo, de 48, passaram por momentos semelhantes na noite desta terça-feira, 16. Um teve mais sorte que o outro.

O quadro clínico desses pacientes que estavam internados no Hospital Regional de Paraíso, se agravou e duas ambulâncias UTIs tiveram que serem acionados. Para o Francisco de Assis Araújo, foi a segunda vez consecutivas que o Hospital local tentou transferi-lo para o HGP, em Palmas, más sem sucesso. Seu quadro permanece crítico e ele não suportaria a viagem, mesmo em uma UTI móvel. A mesma tentativa foi feita no dia anterior, e acompanhanda por nossa reportagem.

Já o outro, Francisco Avelino, que apesar da gravidade de seu caso, estava em situações melhores e o Hospital de Paraíso conseguiu fazer sua transferência para o HGP. Ele é morador da cidade de Abreulândia.

A LUTA DE SEMPRE

O trabalho em busca de salvar vidas tem se intensificado a cada dia pelos profissionais de saúde de Paraíso. No entanto, eles enfrentam restrições por falta de estrutura.

Os pacientes que têm quadro grave de saúde, principalmente em relação à covid-19, precisam ser encaminhados a Palmas porque o hospital paraisense, apesar de ser um polo regional, não possui UTI.

A situação em relação a UTI parece ficar ainda mais distante, porque políticos locais estão indo às redes sociais afirmando que a cidade não comporta um Unidade de Terapia Intensiva – UTI, o que demonstra falta de conhecimento e justificativa para prejudicar ainda mais a população do município e região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui