Governo do Tocantins reúne órgãos e instituições para antecipar ações de combate às queimadas e incêndios florestais

0
178
LOJAS O BOTICÁRIO DE PARAÍSO E MIRACEMA TÊM OS MELHORES PREÇOS

O vice-governador do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, recebeu na manhã desta quarta-feira, 17, no Palácio Araguaia, representantes de órgãos e instituições para traçar estratégias e antecipar ações de combate a queimadas e incêndios florestais.

Na ocasião, o vice-governador destacou a necessidade de se colocar em prática o mais rápido possível um plano efetivo de prevenção, combate e controle de incêndios e demonstrou preocupação com a possibilidade do aumento de internações de pacientes com diagnóstico de doenças respiratórias em decorrência da incidência de queimadas e do período seco.

“Por conta da pandemia do novo Coronavírus, nossos hospitais já estão funcionando com um número maior de pacientes, por isto precisamos minimizar ao máximo a ocorrência e os efeitos das queimadas, para que outros pacientes não comecem a ocupar leitos por causa de doenças respiratórias que se agravam durante o período de queimadas e estiagem. Temos que atuar de forma conjunta e com a agilidade para diminuir os prejuízos”, afirmou Wanderlei Barbosa.

Órgãos e instituições se uniram para colocar em prática ações de prevenção e combate a incêndios

O presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Sebastião Albuquerque, destacou o apoio irrestrito que a Gestão Estadual tem dado às ações de prevenção e combate a queimadas por meio da manutenção da Brigada de Combate a Incêndios. “Por determinação do governador Mauro Carlesse, nossa brigada está ativa desde o ano passado, diferente do que ocorreu em governos anteriores, quando eram dispensados os brigadistas. Graças a permanência desta brigada pudemos começar bem cedo o combate, com a realização do manejo integrado do fogo em várias áreas das unidades de conservação e nas rodovias, em conjunto com o Comitê do Fogo”, explicou.

O presidente do Naturatins ainda reforçou que o Governo do Tocantins também equipou a área de brigadas e unidades de conservação com mais de 400 equipamentos de proteção individual e adquiriu drones que serão utilizados em ações de fiscalização. “São seis drones que atenderão de forma completa as nossas quatro unidades de conservação com o objetivo de fiscalizar a ocorrência de incêndios e outros crimes ambientais. Além disso, estamos treinando e fazendo seções de equipamentos a chacareiros da Área de Proteção Ambiental (APA) do Lajeado para que possam nos ajudar no combate aos incêndios”, informou.

Já o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Renato Jayme, destacou que, em conjunto os órgãos ambientais, já está sendo realizada a prática conhecida como aceiro negro, quando o próprio fogo, de forma controlada, é a arma para eliminar a vegetação seca que vai se acumulando ao longo da rodovia. A atividade ocorreu na TO-010, a caminho de Lajeado, e está no planejamento estratégico do Comitê do Fogo como prevenção aos incêndios florestais.

Ocorrências

Ainda durante a reunião, o tenente-coronel Erisvaldo Alves, presidente do Comitê do Fogo e coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual, destacou que as queimadas já estão ocorrendo, mas que o Estado registra um número menor de focos, se comparado ao mesmo período do ano passado. “De janeiro até esta terça-feira foram registrados 1.500 focos de incêndio no Tocantins (entre queimadas prescritas pelos órgãos ambientais e as realizadas sem autorização). Se comparado com o ano passado, tivemos uma redução, pois neste mesmo período já havíamos registrado 1.800 focos. Precisamos da união de todas as forças para mantermos o número reduzido”, reforçou.

O comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, coronel Reginaldo Leandro da Silva, ressaltou que toda ajuda é bem-vinda tendo em vista que o efetivo já vem empenhando sua força de trabalho nas ações de prevenção e combate ao novo Coronavírus. “Este é um ano atípico e precisamos do apoio de todos os órgãos e dos municípios. Mesmo com nosso efetivo atuando nas ações de desinfecção das cidades vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para dar suporte ao combate às queimadas. No início de julho uma equipe avançada dos Bombeiros já estará indo para São Félix, onde ficará à disposição daquela região”, explicou o comandante.

De janeiro até agora o Corpo de Bombeiros recebeu 46 chamadas para atender a ocorrências de queimadas.

Áreas indígenas

O coordenador Regional da Fundação Nacional do Índio (Funai), Osmar Gomes de Lima, informou que o órgão tem preparado as comunidades indígenas desde o início do ano e que a Brigada Indígena também pode oferecer apoio. “A Brigada Xerente em muitas ocasiões já veio dar apoio em ações de combate a incêndios na serra. Eles têm um preparo especial e ajudam muito. Além disso, nas aldeias, o trabalho de orientação para a prevenção começou desde o início do ano. O que precisamos é exatamente de mais integração entre os órgãos para conseguirmos melhores resultados”, argumentou.

Flávio Silveira, superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Tocantins informou que devem ser contratados 187 brigadistas para atuar nas áreas indígenas.

Apoio às ações

Participando da reunião os comandantes  do 22º Batalhão de Infantaria do Exército, coronel Carlos Gabriel Brush Nascimento, e o capitão de corveta da Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins (CFAT), Sílvio César Rocha de Sá, reforçaram que, após ocorrência dos trâmites legais, estão à disposição para apoiar as ações governamentais de combate aos incêndios.

“Nós temos 47 brigadistas formados, queremos fazer mais uma instrução para formamos mais brigadistas, mas só podemos atuar dentro da nossa área por uma questão legal. É necessário que o Governo do Estado se dirija à Presidência da República para que possamos ter o aval de realizar ações fora de nosso território”, explicou o comandante Carlos Gabriel Brush Nascimento.

Em resposta, o vice-governador destacou a boa relação que o Executivo Estadual e a Bancada Federal têm com o governo federal e informou que serão dados os encaminhamentos para que estas forças obtenham autorização e possam oferecer suas contribuições.

Participando da reunião, o piloto de Stock Car, Felipe Fraga, e seu pai, o empresário Irineu Fraga, manifestaram apoio à ação do Governo Estadual e se colocaram à disposição para contribuir em ações de conscientização. “´Me coloco à disposição para contribuir nesta causa. Acho que o caminho para se conseguir mais êxito é realmente este, a prevenção”, disse o piloto.

Participações

Também participaram da reunião Warner Gonçalves Lima, coordenador do Sistema Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) no Estado, o chefe do Serviço de Gestão Ambiental e Territorial da Funai, Osorito Ulisses Silva, e o supervisor da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luis Paulo Bueno.

Uma nova reunião com os parceiros e outros órgãos a serem convidados ficou marcada para a próxima terça-feira, 23.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui