Por que humanos preferem acasalar em privacidade?

0
103
PÁSSAROS COM A MESMA ATITUDE HUMANA

O antropólogo Yitzchak Ben Mocha, da Universidade de Zurique, na Suíça, investigou os hábitos sexuais humanos para ajudar a compreender por que os humanos preferem fazer sexo em privacidade. No artigo publicado na revista científica Proceedings da Royal Society B , ele descreve a revisão que realizou de inúmeros estudos que envolviam práticas sexuais humanas, entre outros.

sexo em privacidade

Evidências anedóticas parecem sugerir que humanos geralmente preferem fazer sexo em privacidade. Mas por quê? Além dos humanos, é conhecida uma outra espécie que parece preferir acasalar de maneira privada: as aves Turdoides squamiceps, do Oriente Médio. Para descobrir mais o antropólogo analisou informações de 4.572 relatos em estudos culturais (etnografias) buscando descrever “práticas sexuais normais”, de acordo com o site Phys.

Evidências culturais

Ele observou que quase todas as culturas que conhecemos praticam o sexo em privacidade – mesmo situações em que encontrar privacidade é desafiador. Mocha também buscou outras espécies animais copulando em privacidade mas não encontrou nenhuma além dos Turdoides squamiceps. Ele também não encontrou explicações para isso. Inclusive por haver poucos estudos questionando essa tendência humana. Portanto não encontrou teorias evolutivas que expliquem essa prática.

Mocha finaliza seu artigo criando uma teoria própria: a razão que humanos e os Turdoides passaram a buscar privacidade para acasalar seria para que outros parceiros em potencial não vissem suas parceiras excitadas já que isso estimularia outros homens a acasalarem com ela. Essa reclusão habilita o parceiro a controlar a mulher enquanto mantém a cooperação ininterrupta dentro do grupo.

O antropólogo também indica que estudar o acasalamento em privacidade pode levar a um melhor entendimento de como a capacidade de pensamento em humanos evoluiu enquanto aprendíamos a funcionar em conjunto.

hypescience

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui