Polícia Civil realiza sonho de criança de sete anos em Araguaína

0
66

Com a proximidade do Dia das Crianças, 12 de outubro, esta sexta-feira,9, foi mais que especial para um garoto de sete anos de idade que reside na cidade de Araguaína.

O pequeno Davi, que é um fã incondicional da Polícia Civil do Tocantins, teve a possibilidade de ser um policial mirim por um dia, e ganhou uma bela homenagem de policiais civis que integram a 3ª Divisão de Repressão ao Crime Organizado (3ª DEIC) de Araguaína e que promoveram a minioperação; “Dia das Crianças do Pequeno Davi”.

Davi teve a oportunidade de não somente andar em uma viatura da PC-TO, mas também foi presenteado com uma viatura em miniatura da Polícia Civil do Tocantins. O menino se emocionou ao receber o presente das mãos dos agentes da 3ª DEIC, que igualmente emocionados, fizeram questão de realizar o sonho do garoto.

Conforme explica o agente Napoleão, os agentes da DEIC foram procurados por um amigo, que relatou a história de um garoto de sete anos chamado Davi, dizendo que o mesmo, desde mais novo, é um grande fã da polícia, em especial, a Polícia Civil.

“Esse amigo ainda nos disse que a equipe de plantão já havia presenteado Davi com uma camisa símbolo da Polícia Civil. Porém, apesar dele ter gostado muito do presente, sentiu falta de algo que há muito sonhava, que era andar em uma viatura da Polícia Civil”, ressaltou Napoleão.

Diante desse relato, a equipe se sensibilizou com o sonho do pequeno Davi, e com a chegada do Dia das Crianças, resolveu atender a este nobre e honroso chamado. E juntamente com o passeio de viatura, a equipe também presenteou o futuro policial civil com uma viatura em miniatura da DEIC. O garoto, como era de se esperar, transbordou de alegria e emoção.

“Para nós da DEIC é uma honra imensa participar da realização do sonho e do imaginário desta criança. Ficamos muito felizes em saber que existem garotos como Davi, que enxergam as instituições policiais como modelos a serem admirados e seguidos. Além de uma honra, é uma grande responsabilidade, já que, atitudes como essas do pequeno Davi nos impelem a sermos pessoas melhores e policiais melhores, para que, assim, continuem a existir mais Davis pelo mundo, enfatiza o agente Napoleão.

Para o delegado-chefe da 3ª DEIC, Fernando Rizério Jayme, tornar realidade o sonho do Davi significa muito para a instituição, pois é gratificante saber que crianças com uma idade ainda tão tenra nutrem admiração e respeito pela Polícia Civil e têm a instituição como modelo; e sonham um dia fazer parte de suas fileiras.

“Como titular da DEIC e também pai, vislumbro o evento como uma singela oportunidade de levar alegria e construir bons sentimentos através de uma simples ação como essa; de fazer acreditar que sonhos são possíveis e que a Polícia Civil, além de cuidar e proteger a sociedade, também está ao lado dela, caminhando com empatia”, afirmou a autoridade policial.

Qual o preço de um sonho? “O nosso lado humano fez uma criança ver que sonhos não são bobagens e que o valor dele é tão grande quanto a força em que se acredita; A Polícia Civil, como instituição humana, ajuda, com isso a construir a ideia de que as pessoas se importam e cada um é importante e que nossas crianças levarão isso como aprendizado por toda a vida para um futuro melhor”, ressaltou o delegado Fernando Rizério Jayme.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui