Combate à covid-19: COE reúne com Conselho de Pastores de Paraíso

0
196

Ascom

Na manhã desta sexta-feira, dia 15, o COE (Comitê de Operações Emergenciais) se reuniu no Auditório da Prefeitura Municipal Vereador José Alves de Oliveira com o Conselho de Pastores de Paraíso, para tratar de assuntos específicos quanto às medidas adotadas no último decreto Municipal, que trata da Pandemia da COVID-19.

Na ocasião foi abordado a responsabilidade social das entidades religiosas diante de todo esse período de isolamento e distanciamento, trazendo a consciência coletiva da instituição em cumprir o decreto.

Outro direcionamento abordado foi a recomendação de não haver eventos religiosos, como os retiros espirituais, no próximo feriado de Carnaval, uma vez que as aglomerações são inevitáveis nesses momentos.

Visualização da imagem

“Nosso objetivo quanto cidadão é ajudar no combate da disseminação desse vírus e assim termos um pensamento coletivo”, ressaltou o Procurador Geral do Município, Gilberto Lucena, também Presidente do COE.

Durante a reunião houve a oportunidade para os pastores levantarem as suas opiniões quanto ao decreto e de comum acordo e em uma decisão amigável, todos concordaram quanto ao posicionamento diante das instruções e recomendações.

“Essa reunião tem muita importância e agradecemos por ser um decreto Sugestivo e não Impositivo. Como pastores, somos conscientes da nossa responsabilidade como Igreja e seremos coerentes quanto a situação atual, mesmo desejando fazer os retiros e eventos no feriado de carnaval iremos cumprir as orientações sim”.  Afirmou Apóstolo Cláudio Mendes, da Igreja de Cristo.

“Estamos saindo da reunião muito satisfeitos porque fomos ouvidos e iremos contribuir com as decisões que o COE estará adotando para evitar o crescimento do vírus da COVID-19” destacou o Presidente do Conselho de pastores de Paraíso, Pastor Osmarivan Moreira.

De acordo com o Presidente do COE, as igrejas, na sua grande maioria, têm sido respeitosas quanto às medidas adotadas, mas essas reuniões se fazem necessárias para que haja um fortalecimento da responsabilidade de cada pastor e líder cristão, quanto a sua membresia, gerando assim um maior comprometimento.

“A responsabilidade social da igreja é muito importante. Dentro da igreja temos representantes de todos os segmentos… o comerciante, o autônomo”. Complementou Gilberto Lucena, Presidente do COE.

Será elaborado um “Termo de Intenção de Ajuste Amigável” que será entregue para cada Igreja e/ou Instituição Religiosa da nossa cidade, onde estará registrado todos os assuntos abordados na reunião.

“Iremos promover um Cinturão de Isolamento, levando para as cidades vizinhas esse mesmo posicionamento”, enfatizou Dr. Gilberto Lucena.

Reuniões instrutivas e participativas como essa, serão feitas com todos os segmentos da nossa cidade e o COE espera que adotando esse posicionamento, cada segmento tenha a preocupação do seu papel e assim desenvolva atitudes coesas quanto ao atual momento.

Texto e Fotos: Thaise Marques

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui