Coronel Wesley Borges Costa é nomeado como Chefe de Estado-Maior da PMTO

0
106

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, nomeou nesta terça-feira, 9, o coronel Wesley Borges Costa como chefe do Estado-Maior da Polícia Militar do Tocantins (PMTO). Ele é o primeiro oficial formado no Estado a assumir um cargo na cúpula da instituição. O chefe do Estado-Maior da PM vai assessorar o comandante-geral nos assuntos pertinentes à corporação podendo, inclusive, substituir o mesmo nos seus impedimentos, já que também acumula a função de subcomandante da Polícia Militar, conforme a Lei Complementar nº 079 de 27 de abril de 2012.

O chefe do Estado-Maior é nomeado por ato do chefe do Poder Executivo, mediante indicação do Comandante-Geral, dentre os coronéis da ativa pertencentes ao Quadro de Oficiais Policiais Militares (QOPM) e tem precedência funcional sobre os demais policiais militares, exceto sobre o Comandante-Geral.

O coronel Márcio Barbosa de Mendonça deixa o cargo que assumiu em 2019, para dar lugar ao coronel Wesley, que atuava no Comando do Policiamento da Capital (CPC).

Perfil

O coronel Wesley Borges Costa realizou o Curso de Formação de Oficiais pela PMTO, na Academia de Polícia Militar Tiradentes, em Palmas-TO, no período de 2003 a 2006. O referido curso equivale ao bacharelado em Segurança Pública, em convênio com a Universidade Estadual do Tocantins.

Antes de alcançar o segundo cargo mais importante na PMTO, o oficial se destacou em diversas funções na carreira, dentre elas, a chefia da Assessoria Militar da Assembleia Legislativa; diretor de Saúde e Proteção Social da PMTO e comandante do Policiamento da Capital.

O coronel Wesley já passou pelo 1º Batalhão de Polícia Militar em Palmas exercendo a função de p/3 e comandante da Casa de Prisão Provisória; 3º Batalhão de Polícia Militar em Pedro Afonso; na assessoria técnica de Informática e Telecomunicações no QCG; 1ª Companhia em Arraias, comandando o pelotão de Taguatinga; assessoria de gestão pública e qualidade do Comando Geral; ajudante de ordens do comandante-geral; diretor do Colégio da Polícia Militar; assessor militar na Assembleia Legislativa; diretor de Saúde e Promoção Social da PMTO e comandante do Policiamento da Capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui