Foragido da Justiça há 12 anos é preso pela Polícia Civil

0
173

Policiais civis da 72ª Delegacia de Polícia Civil (DPC) em Porto Nacional, no Distrito de Luzimangues, deram cumprimento nessa quarta-feira, 14, a um mandado de prisão em desfavor de um homem de 38 anos foragido do sistema de execução penal de Palmas desde de 2009.  A Polícia Civil chegou ao nome do homem, durante as investigações de uma tentativa de homicídio ocorrida na segunda-feira, 12, no setor Jardim Oriente em Luzimangues, no qual ele é o principal suspeito da autoria do delito e teria tentado matar outro homem com golpes de facão.

Conforme apurado pela polícia, a motivação do crime se deu pelo fato de o suposto autor ter se desentendido com a irmã da vítima dias antes. A vítima resistiu ao ataque, recebeu atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento e foi liberada em seguida.

Identidade revelada e confissão

Na Delegacia, ao ser interrogado, o suspeito apresentou um nome falso com o intuito de se manter na clandestinidade, contudo logo foi confrontado pelos agentes e autoridade policial a respeito de informações omissas e desencontradas. De acordo com o delegado de polícia, Diogo Fonseca da Silveira, o aprofundamento das diligências de forma imediata em razão da desconfiança sobre a verdadeira identidade do autor resultou na descoberta de seu verdadeiro nome e do mandado de prisão em aberto contra ele.

Descobriu-se, ainda, que o sujeito havia recebido o benefício para visita do dia dos pais e não retornou à Casa de Prisão Provisória de Palmas para prosseguir no cumprimento de sua pena, fixada em mais de 9 anos por crime de roubo majorado.

Após surpreendido, o homem confirmou sua verdadeira identidade e demais informações a respeito de seu histórico criminoso e confessou também o crime de homicídio tentado praticado no início desta semana em Luzimangues. Além de cumprida a ordem de prisão contra ele, foi lavrado procedimento criminal pelo crime de falsa identidade.

Indiciamento

As investigações sobre a tentativa de homicídio dessa segunda-feira, 12, estão em fase final e tudo indica para o indiciamento do suspeito.  Conforme o delegado de polícia, Diogo Fonseca da Silveira, “o empenho da equipe em aprofundar as investigações sobre o caso garantiu a resposta rápida ao caso recente, bem como afastou a impunidade sobre outro delito grave ocorrido anos antes. Resultados importantes para sociedade.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui