Meio Ambiente apresenta o andamento das atividades do PDRIS para missão de supervisão do Banco Mundial

0
120

A missão de supervisão do Banco Mundial se reuniu nesta segunda-feira, 19, por meio de uma plataforma virtual, com representantes da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e da Secretaria do Planejamento e Orçamento (Seplan), com o objetivo de verificar as atividades do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS) e avaliar o andamento do subcomponente de meio ambiente.

De acordo com a diretora de Gestão e Instrumentos Ambientais da Semarh, Marli Santos, que participou do encontro, “os nossos produtos na área de meio ambiente foram significativos e trouxeram uma melhoria para a gestão ambiental do Tocantins”. A diretora também ressalta que a parceria com o Banco Mundial já existe há dez anos, período que foram obtidos resultados satisfatórios, e manifestou interesse na execução de mais projetos.

A Semarh celebrou, dentre outros, um contrato no âmbito do PDRIS, com a Empresa Ponto Com, que teve como objeto o serviço de desenvolvimento de sistema informatizado de gestão do ICMS-Ecológico. Durante o encontro foi explanado que atualmente foram entregues 16 produtos, destes, 15 já foram pagos, faltando apenas o pagamento do produto 15 – manual e documentação final que já foi encaminhado para pagamento.

A Especialista Sênior em Meio Ambiente do Banco Mundial, Bernadete Lange, destacou que “o importante nessa fase final é focar nos resultados, não só nos produtos das contratações, garantindo que elas sejam encerradas conforme previsto, mas também na melhoria da gestão e na qualidade dos serviços prestados”. A Especialista Sênior ainda frisa que “sempre temos um bom espaço de melhora continua, e especialmente no Tocantins, que apresenta desafios nas áreas de meio ambiente, agricultura e transporte, e contamos com a possibilidade de fazer as coisas andarem juntas”.

Os encontros seguem até o dia 23 de abril discutindo o componente de transporte, obras e reforço institucional com a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto); o subcomponente de desenvolvimento local com a Secretaria do Planejamento e Orçamento (Seplan), Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e  Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins); Gestão Financeira dos contratos do PDRIS; as salvaguardas social e ambiental e o gerenciamento geral do Projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui