Cooperados do Sicoob Tocantins economizaram R$ 3,8 mil em 2020

0
138

Fernanda Menta

Os associados do Sicoob Tocantins economizaram R$ 3.800,00 durante a pandemia, em 2020, se comparado o valor de taxas de juros e tarifas cobradas ao praticado pelo Sistema Financeiro Nacional (SFN) em produtos e serviços financeiros, como empréstimos, cartões, consórcios, depósitos, cheque especial, entre outros.  Somados os ganhos dos associados das cooperativas filiadas à nossa central, (Sicoob Goiás Central), a economia chega a R$ 336 milhões.

Levantamento realizado pelo Sicoob aponta ainda o ganho dos cooperados ativos da rede, somando os benefícios da precificação mais em conta e do resultado contábil do Sistema totalizaram R$ 8,3 bilhões. O cálculo foi feito com base na diferença entre os preços médios do Sicoob e os dos players do Sistema Financeiro Nacional.

É importante ressaltar, sobretudo para aqueles que utilizaram o cheque especial, empréstimo, financiamento ou entram no rotativo do cartão de crédito, que a diferença de custos com juros e tarifas pode ser bem representativa na comparação entre às instituições que proveem esses serviços no sistema financeiro.

Por exemplo, quem entrou no cheque especial, ao escolher o Sicoob, pagou 0,78 p.p. a menos na taxa de juros mensal com relação à média do SFN. Isso representou uma economia de R$ 125,7 milhões para os cooperados no final do período.

Outro destaque refere-se às tarifas de manutenção de conta corrente para pessoas jurídicas, em que o Sicoob opera com o valor de aproximadamente R$ 60 mensais, enquanto no conjunto do SFN o custo gira em torno de R$ 155. Os cooperados do Sicoob pouparam R$ 965,5 milhões em um ano.  No Sicoob Tocantins a economia foi ainda maior, pois a tarifa cobrada na manutenção de conta corrente é de R$ 14,90.

Ênio Meinen, diretor executivo de Coordenação Sistêmica e Relações Institucionais do Sicoob explica que a prática de preços menores nas cooperativas financeiras tem a ver com as características societárias desse segmento, que não visam ao lucro. “Como o usuário dos serviços é também o dono do empreendimento cooperativo, não há porque a margem de contribuição ser expressiva, pois no final o resultado pertence ao próprio cooperado (cliente e proprietário)”.

O presidente do Sicoob Tocantins, Gilberto Moraes, ressalta ainda que além de oportunizar justiça financeira e atendimento personalizado, o Sicoob Tocantins é comprometido com as demandas e necessidades do seu cooperado. “Nos preocupamos com a nossa comunidade, em levar produtos financeiros que impulsionam os projetos pessoais e profissionais dos nossos cooperados para que possamos prosperar juntos”. (Fernanda Menta, com informações do Sicoob)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui