Em parceria com a PF, Segurança Pública do Tocantins promove curso de aperfeiçoamento em Papiloscopia

0
27

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/TO), inicia nesta segunda-feira, 13, o Curso de Aperfeiçoamento em Papiloscopia para os policiais civis. A formação é em parceria com a Polícia Federal, e acontece na Escola Superior de Polícia (Espol).

Com previsão para duas semanas, 13 a 17 e 20 a 24 de setembro, o curso foi dividido em 1ª e 2ª turma. Os conteúdos aplicados são em exame papiloscópico local e em laboratório, fotografia forense aplicada, e cadeira de custódia aplicada.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, destaca a parceria e troca de experiência entre Polícia Civil do Tocantins e Polícia Federal. “Fortalece nossas ações em segurança pública, porque traz para o Tocantins as boas práticas implementadas pela PF, tanto em equipamentos, como tecnologias e protocolos avançados. Tudo isso contribui para o aperfeiçoamento e eficiência da Polícia Científica e os serviços de papiloscopia”.

O curso está sendo conduzido pelos papiloscopistas da Polícia Federal Hernani Rodrigues Ribeiro Júnior e Luciene Marques da Silva. Segundo eles, a formação traz resultados de tudo o que existe em pesquisas e o que está acontecendo no mundo em relação aos métodos adotados pela ciência da papiloscopia. “Durante essas semanas, vamos trocar experiências e buscar uma visão da realidade para o Estado. Tudo é bem dinâmico, com trabalho de campo e muita ênfase na parte pratica”, adiantou os formadores.

Para a diretora do Instituto de Identificação da SSP, Naídes César Silva, o curso é uma demonstração de valorização aos profissionais da Segurança Pública. “Uma formação para aperfeiçoar o trabalho dos nossos papiloscopistas em local de crime. Pode contribuir muito e com resultados elevados”.

A papiloscopista da Polícia Civil do Tocantins, Aline Pedroso, espera absorver o máximo de conhecimento para retribuir com resultados à população. “Mais técnica, conhecimento, de forma que produz mais provas contra os autores de crimes e fortalecimento das investigações”.

Onde atuam os papiloscopistas

É o profissional responsável pela identificação humana através das biometrias de impressões digitais e da face. Atuam na área civil para emissão de documentos de identidades e certidões, e na criminal, como exemplo, cenas de crimes.

O secretário da SSP, Cristiano Sampaio, fez a abertura da solenidade que também contou com a presença do delegado Lucas Brito Santana, representando a delegada geral da Polícia Civil Raimunda Bezerra de Souza; a superintendente da Polícia Científica, Dunya Wieczorek Spricigo; o superintendente de Segurança Integrada, Marcelo Santos Falcão; a diretora do Instituto de Identificação da SSP, Naídes César [presidente da associação dos Policiais Civis Papiloscopistas do Estado do Tocantins (ASPA)]; Cinthia de Paula Lima, diretora da Escola Superior de Polícia; Aldênis Bezerra Cavalcante, diretora do Instituto de Criminalística; e Luciano Augusto de Pádua Fleury, diretor de Medicina Legal; Suzi da Silva, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Sinpol/TO); a presidente da Federação das Associações de Policiais Civis do Estado do Tocantins (FEAPOL-TO), Priscilla Bittar; e a presidente da Associação dos Escrivães da Polícia Civil do Tocantins (AEPTO), Vladya Souza.

 

SSP-TO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui