O custo da crise elétrica no bolso do consumidor

0
45

O Ministério de Minas e Energia (MME), além de estudos e simulações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que o acionamento das térmicas entre janeiro e novembro deste ano custará R$ 13,1 bilhões. Esse valor, claro, será compensado na conta de luz e pode ser ainda maior.

Segundo o Globo, em outubro, o MME fará um leilão, em processo simplificado, para compra de adicional de energia, com prazo previsto para abril de 2022 a dezembro de 2025 e possibilidade de entrega antecipada.

“Poderão participar do leilão térmicas a gás com custo de até R$ 750 por megawatt-hora (MWh) e a óleo diesel e óleo combustível de até R$ 1 mil/MWh. A fatura sairá mais cara do que os leilões anteriores, mas o governo argumenta que o ‘prazo desafiador’ para entrada em operação resulta em custo mais alto. E aposta que ampliar a concorrência possa segurar os preços.”

O Antagonista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui