Polícia Federal investiga suspeito de cometer diversos crimes contra crianças e adolescentes

0
81

Ascom

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (14/10) a “Operação Rapina 007” com o cumprimento de Mandado de Busca e Apreensão no Distrito
Federal.

A busca recai sobre um indivíduo que se utilizou de redes sociais e do submundo da internet para praticar os crimes de armazenamento, posse e compartilhamento de imagens contendo cenas de sexo explícito, envolvendo criança e adolescente, conforme previsto nos artigos 241-A e 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente- ECA.

O mandado foi expedido pela Vara Federal de Gurupi/TO e cumprido no município de Vicente Pires/DF.

A investigação teve apoio da Interpol e iniciou-se via cooperação jurídica
internacional com os Estados Unidos da América, que encaminhou relatório, via a
organização não governamental NCMEC, após conseguir identificar dezenas de
imagens pornográficas de crianças e adolescentes.

Após extensa investigação, as forças policiais verificaram que o investigado se
utilizou de diversos codinomes, buscando não ser identificado, inclusive utilizando o
famoso bordão “007”, um codinome secreto, no qual as forças policiais não
conseguiriam identificar. Porém, após inúmeras diligências, análises, confrontações de dados e georreferenciamento conseguiu-se identificar a autoria dos fatos
criminosos.

A ação foi deflagrada pela Superintendência Regional da Polícia Federal no Tocantins e enaltece a proteção as leis que amparam crianças e adolescentes, trazendo a proteção integral estabelecida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente
-ECA.

O investigado pode responder pelos crimes de oferecer, trocar, disponibilizar, possuir e armazenar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, com penas que somadas, podem ultrapassar 10 anos de reclusão.

Destaca-se que em razão da Pandemia causada pela COVID-19, foi adotada
logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui