Servidores da Polícia Civil prestam solidariedade à família de homem que morreu após mal súbito em Paraíso

0
386

Ascom

Um morador de Paraíso do Tocantins faleceu no dia 20 de janeiro após um mal súbito ocorrido em uma avenida do centro da cidade. A ocorrência foi atendida pelo Instituto Médico Legal local.

A triste história de um morador que era casado, pai de três filhos e único responsável pelo sustento da família, comoveu os servidores a corporação da Polícia Civil, da qual faz parte o IML.

Relatos feitos pela viúva da vítima revelaram a verdadeira situação em que sua família sobrevive em Paraíso. O esposo era vendedor ambulante e, de uma hora para outra veio a óbito. O caso chamou atenção e um servidor do IML, porque a família já vinha passando por dificuldade antes mesmo do falecimento.

Pode ser uma imagem de 11 pessoas, pessoas em pé e ao ar livre

Apesar de ser aposentado, o esposo falecido não conseguia ter acesso aos valores que tinha direito em vida, porque, devido às mãos calejadas e dedos cheios de cicatrizes em função do trabalho braçal em que se submetia, o leitor do banco não o reconhecia.

Para sepultar o corpo da vitima, o Instituto Médico Legal teve que acionar a Secretaria de Assistência Social da prefeitura de Paraíso, que atendeu prontamente, devido à falta de condições da família de pagar as custas funerárias.

Pode ser uma imagem de 5 pessoas, pessoas em pé e ao ar livre

No dia seguinte, e com o caso sempre em mente, o servidor do IML, Rondinelli Sousa Pimenta, que que atendeu a ocorrência, decidiu solicitar ajuda aos colegas policiais civis através de mensagens, solicitando ajuda, após relatar o ocorrido.

De imediato, vários integrantes da PC se dispuseram a contribuir com cestas básicas e outros itens, além e quantias em dinheiro. A ação foi tão positiva que outras três famílias também foram beneficiadas.

“Felizmente nossa ação tomou proporções maiores do que esperávamos, além de fazer a doação de 5 cestas básicas, mais um montante de R$ 765,00 à família da Dona Deusely (esposa do falecido), conseguimos estender a mais 3 famílias extremamente necessitadas, entre elas um senhor de 92 anos, uma senhora com 7 filhos e outra com 11” disse o servidor Rondinelly, que é agente de necrotomia do IML paraisense.

Pode ser uma imagem de 7 pessoas, pessoas em pé, ao ar livre e árvore

PARTICIPAÇÃO

Durante a entrega das cestas básicas e os outros itens, vários profissionais da PC fizeram questão de estarem presentes, entre eles a Papiloscopista e Chefe do Núcleo de Identificação de Paraíso, Francisca Gomes, a Agente de Policia da DEAMV de Paraíso, Edinalva Gomes, o Escrivão da DEIC Paraíso, Rodrigo Nassar, o motorista do Núcleo de Pericia Criminal de Paraíso, Osvaldo Gama e o Agente de Necrotomia Artênio Duarte.

A ação é um exemplo a ser seguido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui