Em Paraíso: Polícia Civil desvenda homicídio qualificado e prende os dois principais suspeitos por um crime ocorrido no final de semana

0
268

Um crime de homicídio duplamente qualificado, ocorrido em Paraíso do Tocantins, no último domingo, dia 15, foi devidamente esclarecido pela Polícia Civil do Tocantins, nesta quarta-feira, 18, quando policiais civis da 6ª Divisão Especializada de Combate ao Crime Organizado (6ª DEIC), prenderam dois homens, de 27 e 42 anos, que são apontados como sendo os autores do crime.

De acordo com o delegado-chefe da unidade especializada, Antônio Onofre da Silva Filho, os dois indivíduos são investigados pela morte de um homem de 36 anos, cujo corpo foi localizado em uma casa abandonada, na última terça-feira, dia 17. “Assim que localizamos o corpo da vítima já em decomposição, iniciamos os procedimentos investigativos e conseguimos identificar os dois homens, que seriam os autores do bárbaro homicídio que chocou a população pela crueldade como foi praticado”, disse o delegado.

Com base nas investigações, o delegado representou junto ao Poder Judiciário, pelas prisões dos dois homens, as quais foram cumpridas, no final da tarde desta quarta-feira, em Paraíso do Tocantins. Conduzidos até a 9ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Paraíso, os dois homens foram submetidos aos procedimentos legais cabíveis e, logo em seguida, recolhidos à Unidade Penal Local, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

O crime

As investigações da 6ª DEIC apontaram que o homicídio teria ocorrido no domingo, quando a vítima estava na companhia dos dois autores e também da companheira de um deles. Os quatro adentraram em uma residência abandonada, localizada no centro de Paraíso.

“Ocorre que, em determinado momento, o autor ficou incomodado pelo fato de a vítima ter ficado a sós com a mulher por alguns momentos. Assim, enfurecido e com muito ciúme, o investigado atraiu o homem para o outro cômodo e, com a ajuda do segundo indivíduo, passou a agredir com pedradas a vítima, que sofreu graves ferimentos, sobretudo na região do rosto e pescoço”, disse o delegado Antônio Onofre.

Após o crime, os três deixaram o local e tomaram rumo ignorado. Segundo o delegado Antônio Onofre, a elucidação do homicídio, bem como a identificação dos autores dá uma resposta positiva à sociedade, uma vez que trata-se de um crime cruel e que foi praticado sem possibilidade de defesa da vítima.

“Mais uma vez, a Polícia Civil do Tocantins agiu com celeridade e, menos de 24 horas após o descobrimento do corpo, o crime estava solucionado com os autores identificados e presos. Isso demonstra o comprometimento da instituição com a investigação criminal e com a segurança de toda a sociedade”, disse a autoridade policial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui