SES-TO promove a campanha Abril Azul, de conscientização sobre o autismo

0
60

A Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES-TO) inicia neste dia 1° de abril, a campanha Abril Azul, que sensibiliza as pessoas sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA). O mês foi escolhido devido à celebração do Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, no 2° dia de abril, instituído em 2007 pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A mãe atípica Deborah Dias é moradora de Palmas, tem dois filhos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o marido também é diagnosticado. Ela relatou sobre o porquê a campanha é importante. “Saber o que é o autismo, as características e como funciona o suporte, permite que a integração na sociedade ocorra de forma mais natural. A diferença é o que faz do ser humano único e cabe a nós incluir as diferenças, para que consigamos fazer acontecer uma sociedade completa mesmo. Nossos filhos e nossas famílias são parte do todo e precisam ser vistos assim. Principalmente assumir que se alguém não sabe sobre um assunto, cabe a essa pessoa procurar conhecimento e não julgar”, destaca.

“O autismo tem características e comorbidades pouco conhecidas pela população em geral, por isso as pessoas buscam justificar essas particularidades do diagnóstico como birra, acusam de serem crianças mimadas e adultos sistemáticos. Sendo assim o rótulo invisibiliza a real necessidade de suporte, aumentando o sofrimento. Temos muitas dificuldades também quanto à escola, porque cada um precisa de coisas diferentes, dependendo do nível de suporte da necessidade da criança. Por isso, quem planeja a aula, precisa planejar para todos os alunos, não só para os alunos típicos. Aceitar o diagnóstico da pessoa com autismo não é apenas deixar fazer a matrícula, é entender que aquelas características são parte de quem ele é, e que precisam de adaptação para que vivam e convivam em sociedade”, afirma Deborah.

O que é o autismo?

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição de saúde que afeta o desenvolvimento neurológico, mudando a forma como uma pessoa percebe o mundo e se socializa. Atinge duas áreas do desenvolvimento humano, a comunicação e a interação social. Pode ser diagnosticado desde a infância, mas também é descoberto na fase adulta. Alguns dos sinais comuns em crianças com autismo é o atraso na fala, não responder quando chamado e poucas expressões faciais. Em adultos, uma característica marcante é a dificuldade de interagir socialmente. Embora alguns possam viver de forma independente, outros precisarão de apoio no decorrer de toda a vida. Isso porque o autismo é classificado por níveis que variam de leve, moderado e severo. Por isso, no tratamento, o apoio é de acordo com a necessidade.

Como ajudar?

O apoio emocional é fundamental. Alguns atos como estabelecer horários e reduzir barulhos promovem segurança. Para a pessoa com autismo, a comunicação contribui para a qualidade de vida, essa e outras habilidades sociais podem ser desenvolvidas com a ajuda de profissionais.

Rede de cuidados no SUS

No Tocantins, as pessoas com TEA são acolhidas nos Centros Especializados em Reabilitação (CERs) localizados em Palmas e Colinas. Nos locais, são atendidos por uma equipe multiprofissional, composta por neuropediatra, psiquiatra, nutricionista, educador físico, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo e neuropsicopedagogo.

Para garantir um atendimento mais célere e pontual, em todo o Estado, a SES-TO já aprovou na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), o Plano de Ação da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, que visa a captação de recursos com o Ministério da Saúde (MS), para construção de mais seis Centros Especializados em Reabilitação. Destes, dois já tiveram recursos homologados e serão construídos nas cidades de Sítio Novo e Dianópolis.

Também foi aprovada, na CIB, a Linha de Cuidado da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), que prevê o fluxo de atendimento, iniciando desde o nascimento da criança por meio da carteirinha de vacinação, em que é feito o acompanhamento necessário.

“Embora não tenha cura, existem tratamento e acompanhamento especializado para a pessoa diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista. Com a ajuda de profissionais especializados, é possível melhorar a qualidade de vida e adquirir mais independência e sociabilidade. No nosso SUS [Sistema Único de Saúde] tocantinense, é ofertado gratuitamente o cuidado nos CERs [Centros Especializados em Reabilitação] de Palmas e Colinas. O tratamento é personalizado com equipe multidisciplinar, composta por psicólogo, neuropediatra, fonoaudiólogo e outros profissionais, qualificados para atender cada paciente, conforme a necessidade”, pontua a superintendente da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência/SES-TO, Rosa Helena Ambrósio de Carvalho.

Ciptea

Além disso, em setembro de 2023, o Governo do Tocantins lançou a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea), um documento gratuito instituído pela Lei Federal Romeo Mion n° 13.977, de 8 de janeiro de 2020, e de acordo com o Decreto Estadual n° 6.619, de 24 de abril de 2023. O objetivo é contemplar o cidadão em todas as necessidades, prioridade no atendimento e no acesso aos serviços públicos e privados, especialmente nas áreas de saúde, educação e assistência social. A solicitação pode ser feita no seguinte link: https://sistemas.ati.to.gov.br/ciptea/login.

Programação especial

Alguns pais podem se sentir sozinhos, por isso é importante saber que existem mais famílias que têm as mesmas ou diferentes inseguranças sobre o Transtorno do Espectro Autista. Para viabilizar o compartilhamento de experiências entre pais e familiares de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), a Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES-TO) e a Secretaria de Estado da Administração (SECAD-TO) irão realizar o 1° Encontro de Pais de Autistas do Estado do Tocantins, no Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, 2 de abril. A confraternização será gratuita, realizada no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Palmas, e contará com palestras, atendimentos e apresentações culturais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui