Governador Mauro Carlesse sanciona leis que beneficiam área da Saúde

0
332

Sete leis direcionadas para a área da Saúde serão sancionadas pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse, na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 1º de agosto.

Jornada de Trabalho Especial

A Lei nº 3.490, de 1º de agosto de 2019, que será sancionada pelo governador Carlesse institui a nova Jornada de Trabalho no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O texto flexibiliza os horários dos plantões, mas a carga horária mensal laborada foi mantida conforme prevista inicialmente.

A lei passa a permitir o plantão de 24 horas, flexibiliza o descanso interjornadas e altera o quantitativo de plantões dos profissionais. A Medida Provisória também passa a autorizar a troca de plantões, mas conforme definição dada pelo titular da SES.

Serão acrescentados novos horários de início e término de jornadas. A modificação da tabela de Gratificação pelo Exercício de Atividade Médica no Interior (Grin) proposta pelo Governo foi mantida. No texto, o Grin passa a ser computado em percentual que varia de 6% a 12% sobre o vencimento inicial.

Teste do Coraçãozinho

Idealizado pela deputada estadual Valderez Castelo Branco (Progressistas), a Lei Nº 3.491, de 1º de agosto de 2019, também será sancionada pelo governador Mauro Carlesse. Ela dispõe sobre a realização obrigatória da oximetria de pulso, conhecida como teste do coraçãozinho, em bebês recém-nascidos nas maternidades e hospitais públicos estaduais.

A Lei busca assegurar diagnóstico precoce de cardiopatias ou alterações congênitas, já que o grau de eficiência do exame para indicar anormalidades é de 75%. Segundo o texto, o procedimento será realizado por profissionais habilitados e treinados, preferencialmente por um médico pediatra ou um enfermeiro inscrito no Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

De acordo com a SES, o teste já é realizado nas maternidades públicas Dona Regina, em Palmas; Hospital e Maternidade Tia Dedé, em Porto Nacional; Hospital Regional de Gurupi; e Hospital Dom Orione, em Araguaína. Os demais hospitais públicos de gestão estadual que realizam partos estão em fase de planejamento e aquisição do equipamento para realização do teste.

Semana Estadual de combate a depressão infantil

Também será sancionada pelo governador Mauro Carlesse a Lei Nº 3.492, de 1º de agosto de 2019, que dispõe sobre a instituição da Semana Estadual de combate a depressão infantil no Tocantins. A Lei foi proposta pela a deputada estadual Vanda Monteiro (PSL).

De acordo com o texto, a ação deverá ser realizada anualmente na segunda semana do mês de outubro e terá por objetivo conscientizar a população, por meio de procedimentos informativos, educativos, palestras, audiências públicas, seminários, conferências ou congressos, sobre os modos de combater e prevenir a depressão infantil em todas as suas formas.

Dia Estadual de Conscientização e Enfrentamento a Fibromialgia

Outra lei a ser sancionada pelo governador Mauro Carlesse será a de nº 3.493, de 1º de agosto de 2019, que institui o Dia Estadual de Conscientização e Enfrentamento a Fibromialgia, a ser celebrado, anualmente, em 12 de maio. A proposta foi do deputado estadual Ricardo Ayres (PSB).

O Dia Estadual de Conscientização da Fibromialgia tem como objetivos debater assuntos relacionados com a fibromialgia; promover a troca de experiências e informações sobre o assunto entre profissionais, pacientes e sociedade em geral; e abrir espaço para que os profissionais ligados à área da saúde possam apresentar novos estudos e pesquisas sobre a síndrome.

A fibromialgia caracteriza-se por dor crônica em vários pontos do corpo, especialmente nos tendões e nas articulações.

Alteração na Lei de Contratação Temporária de pessoal na Saúde

A Lei nº 3.494, de 1º de agosto de 2019, altera a Lei nº 3.422, de 8 de março de 2019, que dispõe sobre a contratação de pessoal, por tempo determinado, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.

De acordo com o texto, são cláusulas obrigatórias do termo de contrato firmado com os profissionais médicos especialistas as que estabeleçam a apresentação do Registro de Qualificação de Especialista (RQE), no ato da assinatura; e as metas mínimas de produção assistencial de atendimento integral e integrado aos usuários nas unidades de internação, nos prontos socorros, nos ambulatórios de especialidades, nas clínicas cirúrgicas e nos demais serviços da saúde.

A lei autoriza a contratação de 263 médicos especialistas, com a demanda dos hospitais e dos serviços de saúde, além de fixar a remuneração mensal de todos os profissionais em R$ 15 mil.

A Lei também alterará o salário do profissional que for contratado como Físico em Medicina que passará de R$ 6.291,00 para R$ 10.276,20. Nesse caso, a exigência é curso superior em Física com registro na Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). A atuação desse especialista se dará no manuseio das máquinas de Radioterapia do Estado.

Fornecimento de documentos de operadoras de plano ou seguro privado

A Lei nº 3.495, de 1º de agosto de 2019, dispõe sobre a obrigatoriedade do fornecimento ao consumidor de informações e documentos por parte de operadoras de plano ou seguro privado de assistência à saúde no caso de negativa de cobertura parcial ou total de procedimento médico, cirúrgico ou de diagnóstico, bem como de tratamento e internação.

O comprovante da negativa de cobertura deve constar, além do nome do cliente e do número do contrato o motivo da negativa, de forma clara, inteligível e completa, vedado o emprego de expressões vagas, abreviações ou códigos; a razão ou a denominação social da operadora ou seguradora; o número do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) da operadora ou seguradora; o endereço completo e atualizado da operadora ou seguradora; e uma via da guia de requerimento para autorização de cobertura.

Na hipótese de descumprimento dos termos da lei em atendimento que envolva procedimentos de urgência ou emergência será aplicada multa, a qual será fixada levando em consideração a extensão do dano causado ao consumidor, a vantagem auferida com o ato infrativo e a condição econômica do infrator, não devendo esta ser multa inferior ao valor do serviço requisitado.

Registro e Comunicação de recém-nascidos com Síndrome de Down

Proposta pela deputada estadual Luana Ribeiro (PSDB), a Lei Nº 3.496, de 1º de agosto de 2019, dispõe sobre a obrigatoriedade por parte dos hospitais públicos e privados, do registro e da comunicação imediata de recém-nascidos com Síndrome de Down e todas as outras síndromes às Instituições, Entidades e Associações especializadas que desenvolvem atividades com pessoas com deficiência no Estado do Tocantins.

O diagnóstico precoce é essencial para desenvolver as capacidades das crianças que não apresentam um desenvolvimento dentro dos padrões normais. A estimulação tem se mostrado uma ferramenta importantíssima na busca de melhor qualidade de vida das pessoas com deficiência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui