Governador Carlesse vistoria estoque de medicamentos e destaca resgate da credibilidade do Estado

0
309

Nesta quinta-feira, 1º de agosto, o governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, vistoriou em Palmas o Estoque Central de Medicamentos do Estado, que atende as 18 unidades hospitalares e outros serviços de saúde da gestão estadual. Na ocasião, o Governador acompanhado do vice-governador do Estado, Wanderlei Barbosa e do secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini constatou as melhorias realizadas e teve conhecimento do planejamento para manutenção dos estoques que atualmente giram em torno de 80% de medicamentos, materiais e insumos, com previsão de chegar a 90% com as entregas previstas para os próximos dois meses.

Na ocasião, o governador Mauro Carlesse,  verificou que o local encontra-se abastecido e os produtos remetidos para as unidades hospitalares, de acordo com as necessidades.  “Estamos visitando e fiscalizando todos os serviços do Estado, hoje aqui no Estoque Central de distribuição de medicamentos da Saúde constatei um abastecimento de 80% com previsão de chegarmos a 90% nos próximos meses. A meta é 100% e precisamos do empenho e trabalho de todos. Essa organização vai oferecer um atendimento de melhor qualidade para a população e a um custo menor. E isso também ajuda o Estado a recuperar a credibilidade com aos fornecedores. Como estamos vendo aqui hoje, isso já está acontecendo”, afirmou.

O Secretário da Saúde informou que em apenas um dos três estoques de medicamentos e insumos existem cerca de R$ 50 milhões em produtos, um grande avanço da gestão. “Agradecemos o empenho do Governo em garantir o que a população necessita para os atendimentos da saúde. Reiteramos que isso só é possível devido ao retorno da credibilidade do Estado. Os laboratórios que muitas vezes haviam deixado de fornecer para o Tocantins estão voltando, estamos no ranking dos melhores pagadores do país, voltamos a ter mais de 1400 itens entre medicamentos, materiais hospitalares e insumos para atender toda a rede, garantindo um melhor atendimento a população tocantinense”, enfatizou.

“Pelo histórico de abastecimento, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) iniciou o ano com estoque de 55%, em quatro meses já alcançamos os 80% de abastecimento, melhor índice nos últimos 15 meses; onde o estoque girava em torno de 75%, com grande dificuldade para recebimento de produtos, até mesmo para realização de compras, com diversas licitações desertas, o que tornava moroso e lento o abastecimento das unidades hospitalares”, explicou o superintendente de Aquisição e Estratégias de Logística, Afonso Piva.

Redução de Custos

A SES planeja e organiza a transferência dos estoques da pasta. Atualmente são usados três prédios para estoques de medicamentos e insumos, todos com lotação máxima. A intenção da gestão é reduzir custos e agrupar em um mesmo espaço os produtos e ainda incluir diferentes estoques de outros setores da Secretaria.

Com os atuais prédios a SES tem um gasto mensal de R$ 104 mil, e com o novo espaço que está sendo finalizado para transferência terá uma economia de R$ 120 mil por ano.

“O novo espaço terá um custo mensal de R$ 94 mil e atenderá a necessidade do Centro de Distribuição de medicamentos, materiais hospitalares e insumos e outros setores da Secretaria como a Demanda Judicial, Assistência Farmacêutica, Diretoria de Suprimentos, todos esses setores não fazem parte do Centro de distribuição, então estamos agregando mais departamentos,” explicou o diretor do Centro de Distribuição da SES, Eduardo Araújo. Minimizando os custos com o transporte, já que antes os materiais eram recebidos no Estoque Regulador, onde eram feitos todos os tramites para depois serem removidos de um estoque ao outro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui