Mulher suspeita de furtar quase R$ 10 mil reais em produtos de supermercados e lojas é presa pela Polícia Civil

0
281

Rogério de Oliveira

Uma mulher de 36 anos foi presa pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), nesta segunda-feira, 13, pela prática do crime de furto, em Dianópolis. Suspeita de subtrair dezenas de utensílios domésticos, bem como bebidas, tapetes e roupas de diferentes mercados e lojas da cidade do sudeste tocantinense, a mulher foi capturada por policiais civis da 101ª Delegacia, com apoio de agentes da 14ª Central de Atendimento da Polícia Civil e também da10ª Delegacia da Mulher, no fim da manhã da última segunda-feira, logo após ter furtado um litro de whisky de uma loja da cidade.

Conforme apontaram as investigações, no último dia 11, o proprietário de um mercado, compareceu até a sede da 14ª CAPC, informando que uma mulher havia adentrado em sua loja e subtraído uma cafeteira elétrica, fato que foi registrado pelas câmeras de segurança. A vítima afirmou ainda que esta não seria a primeira vez que a mesma mulher teria furtado mercadoria no mercado.

Ciente dos fatos, os policiais da 101ª DP deram início às investigações e descobriram que fatos semelhantes praticados por uma mulher já haviam ocorrido em vários pontos comerciais da cidade. Todavia, no fim da manhã desta segunda, o dono de um mercado localizado no centro da cidade ligou na 14ª Central de Atendimento afirmando que uma mulher havia acabado de deixar a loja levando um objeto furtado.

De imediato, os agentes foram até o local e conseguiram localizar a mulher que já estava próxima de sua residência. Questionada sobre os fatos, a mulher negou a autoria dos delitos, mas permitiu que os agentes entrassem em sua casa. Após buscas, os policiais encontraram acondicionados em um dos cômodos da residência, dezenas de objetos, incluindo panelas, frigideira, cafeterias, tapetes, roupas dentre outros itens, avaliados em mais de R $10 mil reais.

Diante dos fatos, a mulher foi conduzida até à Central de Atendimento da PC, onde foi autuada em flagrante por furto. No entanto, ela pagou a fiança de R $1500 reais, arbitrada pela autoridade policial e com isso obteve o direito de responder ao processo em liberdade. A Polícia Civil irá aprofundar as investigações, pois há indícios de que o marido da autora também tenha participação nos crimes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui