Cavalgada de Pium: Adapec explica situação e diz que “se confirmado maus tratos caso será encaminhado à delegacia de polícia”

0
1251
ANIMAL NÃO RESISTIU AO CANSAÇO E MORREU NO CENTRO DE PIUM

A Agência de Defesa Agropecuária emitiu nota na tarde desta segunda-feira sobre a morte de um animal na cavalgada de Pium, que foi realizada no final de semana passado pela prefeitura municipal através da Secretaria da Agricultura.

a Agência esclareceu que a responsabilidade pelas cavalgadas é de seus idealizadores, que devem oferecer estrutura adequada para o bem estar do animal.

Ainda de acordo com a Adapec, caso seja confirmado maus tratos ao animal que morreu no centro da cidade após a exaustiva viagem de 75 KM entre o distrito de Café da Roça e a cidade de Pium, o caso será encaminhado à delegacia de polícia para investigação.

ÍNTEGRA DA NOTA:

Assunto: Morte de animal em cavalgada de Pium

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) esclarece que a responsabilidade pelas cavalgadas é de seus idealizadores, que devem oferecer estrutura adequada para o bem estar animal, no presente caso, a responsabilidade seria do Sindicato Rural de Pium com apoio da Prefeitura Municipal de Pium.

A Adapec afirma que tem condições estruturais e de pessoal para fiscalizar os eventos pecuários cadastrados e legalizados. Já os eventos abertos, como cavalgadas e tropeadas, se tornam um desafio pela abrangência de espaço e quantidade de animais envolvidos.

No dia 24 de abril de 2019, a Adapec emitiu orientações ao Sindicato Rural de Pium através do Termo de Notificação nº 004/2019 sobre a realização  de eventos fechados, dentro da Exposição Agropecuária de Pium.

A Adapec ressalta que não foi informada em nenhum momento pelo Sindicato Rural  ou mesmo pela Prefeitura Municipal sobre a organização da cavalgada.

A Adapec após tomar conhecimento da morte do animal, encaminhou um técnico até o local, porém, o referido animal já havia sido retirado, sendo constatado a presença de sangue no asfalto.

A Unidade Local da Adapec de Pium, através dos seus técnicos está investigando quem é o proprietário do animal e qual a destinação foi dada ao cadáver visando apurar se houve maus tratos ou alguma zoonose (doença em animais que afeta o homem). Caso confirmado maus tratos será encaminhado o caso a Delegacia de Polícia local, em sendo zoonose a Adapec tomará as providencias sanitárias cabíveis.

A Agência reafirma o compromisso com a segurança sanitária dos animais, com a prevenção, controle e combate a doenças sanitárias, visando impedir a disseminação da doença, protegendo assim, o rebanho de equídeo tocantinense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui